Notícias

Produtora rural de Irati é autora de dois livros

Filomena Zorek lançou a primeira obra em 2015 e já tem um novo trabalho pronto para ser publicado

 

Quem anda pelo interior muitas das vezes não imagina as surpresas que a zona rural pode guardar. Para além de belezas naturais ou plantações a perder de vista, algumas histórias chamam a atenção quando são descobertas.

 

Na localidade de Monjolo, área rural de Irati, uma das moradoras é a guardiã da história da comunidade e agora está dando mais um passo no registro daquilo que considera essencial, o meio ambiente. A produtora rural Filomena Zorek (63 anos) é também uma escritora. O primeiro livro publicado em 2015 conta a história do local onde ela e a família vivem e o outro, já finalizado, mas ainda sem publicar, fala sobre o cuidado com o planeta.

 

Em entrevista ao AgroRegional ela contou que durante as santas missões populares, precisou de um resumo histórico de como o povo da comunidade vivia e se reunia. A partir dali ela vislumbrou a possibilidade do livro. “No momento em que ouvi, pensei ‘daria um livro’. É importante essa história. Fui além e comecei a pesquisar. Achei mais assuntos na comunidade, despertou curiosidade de onde veio o nome Monjolo e fui para luta”, afirmou Filomena.

 

A agricultora começou o trabalho de pesquisa em janeiro de 2012 e encerrou as pesquisas em 2013. Na época ela ainda trabalhava na roça e precisava dividir o tempo entre a lavoura e o caderno onde fazia as anotações. “Eu descansava e escrevia a história”, afirmou.

 

A obra ficou pronta em setembro de 2015, mas até lá ela precisou da ajuda de outras pessoas para finalizar o material. “Foi difícil. Depois de escrito, juntadas as fotografias, os assuntos já definidos, mas sem noção de como fazer um livro. Procurei na cidade o professor José Maria Orreda (já falecido), pois eu já o conhecia e sabia que ele escrevia livros. Foi lá que ele me orientou o caminho a seguir. Ali eu fui pra luta, porque eu não sabia por onde ia”, revelou Filomena.

 

O livro A História de Monjolo mostra a união dos moradores em um período onde havia muitas dificuldades e como a agricultura foi se desenvolvendo na comunidade. “Foi uma história escrita de como o povo vivia e como é até o dia de hoje. Foi a rede ferroviária que acabou dando o nome de Monjolo porque tinha muitos monjolos aqui e daí o engenheiro da rede identificava com os companheiros de trabalho, ele dizia: lá em monjolo, lá nos monjolos”, destacou. Foram vendidos 615 exemplares. “Só no lançamento, devido a uma boa divulgação e organização, a gente vendeu 115 livros e ainda tem mais alguns a serem vendidos”.

 

O segundo livro de Filomena já está pronto, mas ainda não foi para a gráfica. Com o título “Expressão de sentimentos”, ele tem como foco o meio ambiente. “O maior objetivo é conscientizar a todas as idades, não só as crianças, como os jovens, idosos, a zelar em todos os aspectos do cuidado do nosso meio ambiente e tudo o que vive sobre ele, principalmente a água que é fonte de vida”, comentou.

 

A produtora rural está buscando patrocinadores para conseguir publicar o material. Ela espera conseguir contribuição de empresas do ramo do agronegócio ou de outros setores. “Qualquer empresa, qualquer pessoa que tenha interesse. As empresas ganharão as páginas de patrocínio em meu livro como ação social. Fico grata se ajudarem”, disse Filomena.

 

Atualmente ela não trabalha mais na lavoura devido a problemas de saúde. No entanto, o esposo Aloise e um dos filhos seguem atuando, seja com soja, milho ou trigo. Filomena é mãe de Elis Daiana, Daniel e Elizeu Gustavo. “Varia ano após ano. Nessa safra plantamos trigo, mas devido a muita chuva não produziu muito bem. A renda é pouca porque nós dependemos de arrendar terra, porque a nossa terra é pouca. Então por isso que as condições não favorecem a publicação do livro”, apontou.

 

Os interessados em patrocinar a publicação do segundo livro da produtora podem entrar em contato pelo número (42) 9 8443-0929.

 

 

*Redação/Daiara Souza

Comentários

Quer ficar por dentro de todas as notícias? Entre no nosso grupo do whatsapp: