Notícias

Família de São Mateus do Sul investe na produção de ovos

Na localidade de Estiva, interior de São Mateus do Sul, quatro avicultores são exemplos do que é a agricultura familiar

 

O casal Rogério de Oliveira Silva e Joceli Mendes trabalhavam com comércio quando decidiram investir na instalação de uma granja. O cunhado de Rogério, Saulo Mendes e sua esposa, Meri D. Mendes, entraram juntos e hoje os quatro atuam na produção de ovos.

 

“Nós estávamos à procura de outra fonte de renda para não sair para trabalhar fora. A Joceli estava com o mercado e com crianças pequenas, ficava difícil para viajar e eu precisava trabalhar e não queria sair de perto da família. Aí surgiu a ideia e conversando com meu cunhado Saulo e a Meri, decidimos entrar juntos nesse investimento”, contou o produtor Rogério ao AgroRegional. Apesar da mudança de atividade, ele e Joceli seguem atuando como sócios em um supermercado no interior de São Mateus.

 

A vontade de começar a trabalhar com as aves foi tão grande que eles passaram a pesquisar sobre o assunto, mas agora, já acompanham granjas com mais tempo de atividade para aumentar e qualificar ainda mais a produção.

 

“Entramos com a cara e com a coragem, só assistimos alguns programas no Globo Rural, fizemos algumas pesquisas pela internet e por último visitamos outros produtores no município de Rebouças”, afirmou.  Inicialmente foram 2 mil galinhas poedeiras vermelhas e atualmente a produção é de 150 dúzias por dia.

 

“Vendemos em algumas padarias e supermercados  de São Mateus, também entregamos para merenda escolar do município e para  algumas pessoas que vêm buscar diretamente na granja”, explica Rogério.

 

Para chegar a um nível de qualidade e garantir o bem-estar das aves, foram feitos investimentos também na estrutura. “Montamos um pavilhão com linhas de nipel, comedouros, ventiladores e ninhos, depósito de ração, sala de higienização dos ovos, sala de estoque e sala para armazenamento de embalagens”, listou.

 

 

O cuidado com as galinhas e os ovos é um requisito para a liberação de venda. A granja já tem o Selo de Inspeção Municipal (SIM) que permite a comercialização dentro de São Mateus do Sul. 

 

“Estamos aguardando aprovação do Susaf no município. Com essa certificação podemos vender em toda a região dentro do estado do Paraná.  Neste momento estamos ampliando nossa granja, vamos passar de 2 mil aves para 6 mil aves”, apontou Rogério.

 

 

CUSTOS

 

De acordo com o avicultor, o custo de produção é alto, alcançando 50% da renda da comercialização dos ovos.  “Vai para comprar a ração, também temos gastos com impostos, embalagem, rótulos, luz, medicamentos, maravalha, médico veterinário, etc”.

 

De acordo com o Boletim Semanal da Conjuntura da Agropecuária Paranaense, publicado no dia 18 de agosto, a produção brasileira de ovos de  galinhas, no primeiro trimestre de 2022,  atingiu quase 1,970 bilhão de dúzias ou  23,640 bilhões de unidades, um recuo de  1,25% sobre igual trimestre de 2021 (1,995  bilhão de dúzias ou 23,940 bilhões de  unidades).

 

“Supõe-se de tal realidade deva-se aos elevados custos de produção verificados com a explosão dos preços dos principais insumos (milho e farelo de soja), que levaram o segmento a buscar ajustes via redução do plantel de poedeiras, a fim de equilibrar as despesas, as receitas e garantir alguma rentabilidade positiva”, aponta o relatório.

 

*Reportagem: Daiara Souza

Comentários

Quer ficar por dentro de todas as notícias? Entre no nosso grupo do whatsapp: