Notícias

Valor Bruto da Produção de 2020 da região de Irati fecha em R$ 3,3 bilhões

Irati teve a maior contribuição para o VBP regional de 2020, seguido por Teixeira Soares, Imbituva e Rio Azul; veja sobre outros municípios

Foto: Gilson Abreu/AEN

 

O Valor Bruto da Produção (VBP) 2020 do Núcleo Regional (NR) de Irati teve um crescimento de 21,7% em relação ao de 2019. De acordo com a Seab, foram R$ 3,3 bilhões; em 2019 foram R$ 2,7 bilhões.

 

O Paraná como um todo também mostrou crescimento do VPB, com um aumento de 30,9%, saltando de R$ 98,1 bilhões para R$ 128,4 bilhões neste período.

 

O valor do VBP da região de Irati ficou dividido entre as lavouras anuais que corresponderam a 63,1% do VBP, a pecuária (15,8%), os produtos florestais (12,6%), hortaliças (4,0%), a fruticultura (0,7%) e outros produtos (3,8%). Individualmente os produtos com maior representatividade na região foram a soja, fumo, feijão, milho, madeira em tora para serraria e laminação e leite bovino. Juntos, esses produtos somam R$ 2,4 bilhões e representam 71,2% do total.

 

Em relação ao Estado

 

Apesar do VBP 2020 do NR de Irati representar apenas 2,6% do VBP total do Paraná, o NR é destaque em algumas culturas. O NR de Irati foi o maior produtor de fumo, responsável por 30,7% da produção estadual e é o maior produtor de aveia preta com (22,2%).

 

O núcleo ainda figura na segunda colocação na produção de triticale com 14,3% da produção, ficando atrás apenas do NR de Guarapuava e de pinhão (26,6%). Também é o terceiro maior produtor de cebola (19,5%), feijão (13,6%) e erva-mate (11,9%).

 

Municípios

 

Em relação aos municípios, o de Irati apresentou a maior contribuição para o VBP regional de 2020 com R$ 628,2 milhões, seguido por Teixeira Soares (R$ 611,4 milhões), Imbituva (R$ 485,7 milhões), Rio Azul (R$ 368,3 milhões), Rebouças (R$ 316,6 milhões), Inácio Martins (R$ 263,2 milhões), Fernandes Pinheiro (R$ 261,3 milhões), Mallet (R$ 229,3 milhões) e Guamiranga (R$ 180,8 milhões).

 

 Soja 

 

Dos nove municípios que compõem o núcleo regional de Irati, em seis a soja foi o principal produto primário. São eles Fernandes Pinheiro, Imbituva, Irati, Mallet, Rebouças e Teixeira Soares, representando de 27,2% até 39,6% do VBP municipal. 

 

Fumo

 

O fumo foi a segunda cultura de importância econômica, atingindo R$ 470,9 milhões e representando 14,1% do VBP regional. Ele foi a principal cultura em Guamiranga e Rio Azul, a segunda em Imbituva, Irati, Mallet e Rebouças.

 

Feijão

 

O feijão ficou com a terceira colocação entre as culturas de importância econômica na região em 2020. O NR de Irati alcançou R$ 285,6 milhões (8,5% do VBP 2020 do NR). Dos nove municípios deste núcleo, apenas em Inácio Martins e em Teixeira Soares, o feijão não ficou entre os cinco principais produtos no VBP 2020.

 

Milho

 

Na quarta posição de destaque, o milho representou 7,8% do VBP 2020 da região, atingindo R$ 261,6 milhões. Em Teixeira Soares, o milho foi a segunda cultura em importância econômica com 10,3% do VBP municipal. Já em Fernandes Pinheiro, Imbituva, Irati, Mallet, Rebouças e Rio Azul, o milho ocupou da terceira a quinta posição. Apenas em Guamiranga e Inácio Martins, a cultura não figurou entre os cinco principais produtos.

 

Outros produtos

 

A produção de madeira em tora para laminação e serraria (dos gêneros Pinus e Eucalyptus) representou 7,0% do VBP 2020 do NR de Irati, na quinta posição. O valor alcançou R$ 234,3 milhões, redução de 4,9% em termos nominais em relação ao VBP 2019. Na sexta posição está o leite bovino, correspondendo a região (5,4%) com R$ 180,0 milhões.

 

Confira a analise completa no NR de Irati. Clique aqui. 

Por Daiara Souza/com Seab Irati

Comentários

Quer ficar por dentro de todas as notícias? Entre no nosso grupo do whatsapp: