Notícias

Vale a pena plantar erva mate?

Atualmente agricultores, empresários, investidores e até herdeiros de áreas agrícolas vem apostando no cultivo da erva-mate, como fonte de renda adicional ou até mesmo principal.

A cultura voltou a ficar em evidência nos últimos anos devido à busca por novas bebidas saudáveis pelos consumidores e também a forte alta nos preços, alavancados principalmente, pela pandemia do Covid-19 – que aumentou o consumo individual da erva-mate e também por países vizinhos como a Argentina, que aumentou suas importações devido à baixa oferta do produto no país.

 

Para se ter sucesso na cultura como fonte rentável, o produtor precisa ter alguns cuidados por ser uma espécie nativa, ela adapta-se fácil a diversos tipos de cultivo na nossa região, porém, isso não é garantia de sucesso na exploração da cultura.

 

Assim como uma lavoura, o produtor deve pensar no preparo do solo, correção, escolha de mudas de boa qualidade, limpeza, adubação e podas, até chegar na fase de produção, a qual acontece por volta do 5° ano após o plantio. Hoje um erval bem produtivo exige conhecimento e empenho por parte do produtor, pois o trabalho durante o ano é intenso.

 

A rentabilidade por hectare pode chegar a 1,5 vezes a da soja e ainda com o benefício de ser uma cultura perene de vida longa e exigir poucas máquinas ou ferramentas. Hoje o maior custo para implantação está na compra de mudas e mão de obra, que juntas podem chegar a 65% do investimento por hectare. Como a produção plena só inicia no quinto ano de cultivo, o retorno do capital investido começa a aparecer por volta do décimo ano, contudo, o produtor pode explorar a cultura por pelo menos 40 anos, até que a mesma área precise de uma reforma.

 

É justamente este longo prazo de cultivo e o baixo investimento em máquinas que tem atraído produtores. Os preços pagos aos produtores chegam por volta de R$ 1,60 a R$ 1,75 o quilo e em alguns casos até R$ 1,90 o quilo. Levando em consideração a produtividade média da região, que é de 4 toneladas/ha o produtor pode faturar de R$ 6.400,00 à R$7.600,00/ha no sistema de poda a cada 2 anos. Há ainda produtores mais tecnificados que produzem até 20ton./ha/ano gerando um faturamento médio de R$ 33.000,00/ano.

 

A melhor forma de se cultivar erva-mate tendo produtividade e qualidade de produto é buscar conhecimento, assim o produtor pode desfrutar de uma boa fonte de renda e contribuir para a produção de uma folha de qualidade que é reconhecida nacional e internacionalmente como a melhor erva-mate.

 

Matheus Silva Monteiro, é engenheiro agrônomo, consultor de erva-mate na região de São Mateus do Sul há quatro anos através da Consulmatte. Sendo que há 10 anos estuda a cultura em todas as suas fases evolutivas.’’

 

plantio de erva mate

Acesse outras matérias sobre agricultura regional em nossa edição online do Boletim AgroRegional

Comentários

Quer ficar por dentro de todas as notícias? Entre no nosso grupo do whatsapp: