Notícias

Trigo é pouco movimentado no Brasil no início de 2022

Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Luiz Fernando Roque, o mercado continua travado devido ao baixo interesse por novos negócios

 

O mercado brasileiro de trigo teve pouca movimentação nesta primeira semana de 2022. Na quinta-feira, os preços ficaram de estáveis a mais baixos em algumas praças, porém apenas nominais.

 

Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Luiz Fernando Roque, o mercado continua travado devido ao baixo interesse por novos negócios, tanto pelo lado comprador quanto pelo lado vendedor.

 

Também na quinta-feira, chamou a atenção do mercado o atraso no desembarque de trigo importado no porto de Santos devido à greve de auditores fiscais agropecuários.

 

“Apesar de pontual, o atraso pode trazer alguma sustentação para os preços internos no curto prazo”, observou o analista. No câmbio, o dia foi de perdas, assim como contratos futuros em Chicago e Kansas. Os números fracos de exportações norte-americanas abriram espaço para a realização de lucros por parte de fundos especuladores.

 

Argentina

 

A colheita do trigo atinge 99,3% da área na Argentina. Segundo a Bolsa de Cereais de Buenos Aires, a área plantada é de 6,6 milhões de hectares. A área apta para colheita fica em 6,359 milhões de hectares.

 

Em números absolutos, a ceifa atinge 6,301 milhões de hectares e acumula 21,662 milhões de toneladas. Os trabalhos avançaram 3,6 pontos percentuais na última semana e estão 1 ponto adiantados em relação ao ano passado. Com os bons rendimentos observados recentemente, a expectativa de produção foi elevada de 21,5 para 21,8 milhões de toneladas.

 

Fonte: Agência SAFRAS

Comentários

Quer ficar por dentro de todas as notícias? Entre no nosso grupo do whatsapp: