Notícias

Técnicos mapeiam áreas cultivadas de soja no Paraná

O objetivo é localizar as áreas cultivadas com a oleaginosa e coletar informações sobre o desenvolvimento e o progresso da safra do grão no estado

Foto:Jaelson Lucas / AEN

 

Técnicos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) finalizam esta semana a conclusão dos roteiros de verificação de pontos para o mapeamento de soja no Paraná, com base em sensoriamento remoto.

 

 

O objetivo é localizar as áreas cultivadas com a oleaginosa e coletar informações sobre o desenvolvimento e o progresso da safra do grão no estado. A ação, realizada em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), também tem o intuito de aprimorar o acompanhamento da safra agrícola no País.

 

A Conab tem elaborado, desde 2005, mapeamentos de cultivos agrícolas com o objetivo de complementar os dados de campo de cultivos de verão (soja e milho), de inverno, de segunda safra, de soja, de arroz, de algodão, de café e cana-de-açúcar.

 

 

Esses levantamentos são gerados a partir da utilização de imagens disponíveis de satélites de baixa, média e alta resolução para identificar as áreas cultivadas nos principais estados produtores, além do acompanhamento agroclimático de cultivos anuais e permanentes.

 

O planejamento dessa iniciativa foi iniciado pela Companhia em setembro deste ano. A primeira etapa consistiu na elaboração do mapeamento de áreas cultivadas com primeira safra no Paraná, que foram utilizadas para realizar o sorteio de pontos aleatórios em todo o estado.

 

 

A ação atual consiste em verificar estes pontos in loco, com a soja já semeada e em desenvolvimento, para, num segundo momento, aplicar na classificação automática das áreas com base em sensoriamento remoto. O objetivo, após esta etapa, é fazer as estimativas de área de soja da safra 22/23 e gerar um mapeamento desta safra.

 

Esta já é a quarta e última etapa do trabalho de campo da Conab. As outras etapas foram realizadas em novembro e início de dezembro. A previsão é que os dados coletados sejam consolidados durante os meses de janeiro e fevereiro do próximo ano e, a partir deles, sejam feitas as estimativas e o mapeamento.

 

Ao todo, foram sorteados 23 blocos no estado. Cada bloco possui 20 pontos a serem verificados. Além da Conab, participam desse projeto, representantes do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e da Embrapa Agricultura Digital.

 

 

*Conab

Comentários

Quer ficar por dentro de todas as notícias? Entre no nosso grupo do whatsapp: