Notícias

Soja e milho são as culturas com maiores perdas no Núcleo Regional de Irati

Informações obtidas pelo Boletim AgroRegional junto ao Deral mostram que o NR de Irati terá perdas também no feijão e tabaco; veja os números

 

 

Imagem encaminhada por leitor

 

O Paraná anunciou nesta quarta-feira (5) uma estimativa de redução na safra de culturas importantes para o Estado em razão dos efeitos climáticos. A crise hídrica que afeta o Paraná está causando prejuízos a produtores de todas as regiões.

O Boletim AgroRegional levantou junto ao Departamento de Economia Rural (Deral) de Irati, as condições das lavouras e estimativas de perdas na produtividade referente ao Núcleo Regional de Irati.

De acordo com o órgão, o milho é a cultura mais atingida até aqui. Espera-se uma perda de 19,55% na produtividade, o que representa cerca de 61.700 toneladas.  Em seguida aparece a soja, com 12,78% que em toneladas, deve ter mais prejuízo que o próprio milho, chegando a 98.600 t.

 

Conforme o Deral, feijão até o momento tem perde estimada de 9,07% (6.540 toneladas). Já o tabaco tem de 10% de perda de produtividade, somando 6.510 toneladas.

 

FASES

 

O Deral informou ainda em que fases se encontram as culturas na região de Irati. A ultima atualização é do dia 3 de janeiro.

 

A cultura do milho está com 50% em folração, 25% em frutificação e 25% em maturação.

A soja estima-se 50% em desenvolvimento vegetativo, 35% em floração e 15% em frutificação.

 

O feijão apresenta-se com 30% em floração, 50% frutificação e 20% em maturação. A colheita da cultura esta em 60% até o momento.

 

O Departamento não apresentou números das lavouras de fumo. Houve perdas em algumas lavouras na região de Rio Azul e Mallet por consequência das chuvas de granizos no mês de dezembro.

 

Texto: Daiara Souza com informações do Deral Irati

Comentários

Quer ficar por dentro de todas as notícias? Entre no nosso grupo do whatsapp: