Notícias

Produtor de Fernandes Pinheiro comenta sobre os desafios da fruticultura

A época agora é da colheita da ameixa e do pêssego. Ednilson Andriola e a família trabalham com a produção das frutas

 

 

Com a expectativa de colher cerca de 20 toneladas de ameixa e 6 de pêssego, o produtor Ednilson Andriola e a família estão em um período de muito trabalho na propriedade.

 

 

 

Moradores da localidade de Campinas, em Fernandes Pinheiro, fazem todo o trabalho na propriedade, desde o cultivo, até a colheita e venda. Segundo Ednilson, quem trabalha com fruticultura sabe que o serviço é pesado. “Nós colhemos, nós classificamos e eu faço as entregas”, comenta o agricultor.

 

 

 

Incluídos na agricultura familiar, trabalham na propriedade Ednilson e a esposa Márcia. Eles são pais de três filhas, Aline, Millena e Geovana. Uma das meninas já ajuda nas atividades.

 

 

 

O agricultor conta que mesmo quando não fazia o cultivo das frutas em sua propriedade, já trabalhava com a fruticultura por fora. “Na época [em que começou] eu não tinha aquela arrancada para fazer investimento, mas aí a gente se obriga para complementar, mas eu sempre tive vinculado a agricultura, só que fui começando aos poucos. Conforme foi dando pé a gente foi aumentando” Hoje a produção é comercializada com mercados.

 

 

Instabilidade

 

 

“A fruticultura é muito instável”, afirma o produtor ao comentar sobre a vontade de apostar em novas culturas. O agricultor inclusive já faz o cultivo em áreas ainda pequenas, mas visando uma maior estabilidade. “Estou expandindo agora para uma cultura mais segura. Minha área é pequena, mas mesmo assim eu vou complementar com soja agora”, explica.

 

 

De acordo com Ednilson hoje a maior dificuldade em relação a depender da fruticultura é a instabilidade climática. O produtor destaca que na fase em que sua produção está, que é de colheita, em caso de granizo seria perda total. “Esse ano um dos pomares frustou por causa da temperatura excessiva na floração. Eu tive uma perda de 70%. É muito instável, mesmo que eu invista em irrigação, não consigo suprir o que o clima faz”, afirma, pontuando que recebe assistência técnica, mas que algumas situações fogem do controle.

 

 

Texto: Daiara Souza

Comentários

Quer ficar por dentro de todas as notícias? Entre no nosso grupo do whatsapp: