Notícias

Produtor de Ivaí busca sempre testar e inovar nos manejos na sua produção

Produtor sempre participa de cursos do Senar e reforça que eles contribuem para decisões e um maior conhecimento nas atividades realizadas na propriedade

O agricultor Daniel Martin Ribeiro e a esposa Viviane Bobek Ribeiro realizam diversas atividades e cultivos na sua propriedade na localidade de Torres Canavial em Ivaí, como plantio de trigo, feijão, soja e fumo.

“Nessa época do ano estamos terminando de classificar os fumos, já está semeado o trigo e vamos colher feijão, e semear mais trigo. E algumas partes do terreno estão com adubação verde para o plantio de milho e soja”, comenta o produtor.

Daniel conta que sempre participa de cursos do Senar, pois eles contribuem muito para decisões e um maior conhecimento nas atividades realizadas na propriedade. “Sempre que tive oportunidade eu participei, e ajuda bastante a você romper barreiras que às vezes acha que não é possível. Por exemplo, quando você acha que não será possível produzir 200 sacas de soja, eu já consegui por dois anos produzir”, conta o produtor.

Ele cita que o conhecimento faz a diferença. “Você estando bem aperfeiçoado, buscar informações, fazer uma boa escolha de sementes, cuidar da terra com adubação é possível melhorar em muitos os resultados. Outra coisa é sempre fazer a análise de precisão”, fala Daniel.

O agricultor conta que gosta bastante de fazer experimentos em sementes, e para isso conta com a parceria no atendimento de uma empresa e cooperativa. “Eu sempre gostei de pesquisar, inovar e ver os resultados, acredito que isso tenha me ajudado a chegar nesse ponto”, comenta.

Outra coisa utilizada é a rotação de culturas nas áreas. “Hoje por exemplo tenho uma área que eu tenho três tipos de cobertura verde na mesma área, e tudo isso, a gente vê um resultado muito melhor. Também no uso de agrotóxicos que antes colocávamos a mais para garantir, hoje a gente testa produtos, usa a dose certa e muitas vezes fazendo todo esse trabalho conjunto, economiza de 60% a 70%”, relata Daniel.

 

Fonte: AgroRegional

Comentários

Quer ficar por dentro de todas as notícias? Entre no nosso grupo do whatsapp: