Notícias

Produção de vinho e suco de uva diversifica renda de produtores em Irati

A família Cosmos mantém uma vinícola na localidade de Pinho de Baixo e também produz uva na propriedade

Luiz Cosmos e o filho Alex administram uma vinícola em Irati

 

Tradição familiar, a produção de vinho não é uma novidade da geração do engenheiro agrônomo Alex Sandro Cosmos (28 anos), que junto com o pai, Luiz Alcione Cosmos, administra uma vinícola no interior de Irati.

 

Moradores de Pinho de Baixo, a família de descendência italiana decidiu manter a tradição, visando também uma nova renda familiar. Na propriedade, eles também trabalham com a agricultura.

 

“Nossa vinícola é totalmente familiar. Atualmente sete pessoas trabalham direta ou indiretamente na empresa. Produzimos vinhos de mesa, tinto, branco e rosé, além do suco integral de uva”, conta Alex.

 

 

Grande parte da uva utilizada, cerca de 90%, vem do Rio Grande do Sul e de produtores próximos, no entanto, a família mantém uma pequena produção vendida também in natura para quem busca na propriedade. “Existe um apoio do Governo do Estado, o REVITIS [Programa Revitalização da Viticultura Paranaense], o qual alguns pequenos produtores de uva estão usufruindo, inclusive nós, que iremos implantar 1 ha de parreiral com ajuda financeira do projeto”, comenta o produtor. Atualmente, a propriedade tem 2000 metros quadrados de parreiral.

 

 

 

Para o secretário de Agropecuária, Abastecimento e Segurança Alimentar de Irati, Raimundo Gnatkoski, programas como este são importantes para aumentar a produção da fruta, que somente com exemplo da família Cosmos, que precisa comprar de fora, já mostra que tem mercado no município.

 

“Quando nós vemos o suco sendo liberado pela família Cosmos, ele vem de encontro com a questão da merenda escolar. Nós temos em torno de compra de oito mil litros de suco por ano somente para a merenda escolar. E isso vem de outras regiões, e com essa oferta desse produto aqui, nós poderemos suprir essa necessidade, melhorando a alimentação e fazendo com que esse dinheiro fique no município” destaca, reiterando que a uva precisa vir de fora para essa produção, e com a ampliação da produção local, fomentaria ainda mais este nicho. “A necessidade de aumento na produção é uma oportunidade dos produtores diversificarem um pouco mais, já com a venda garantida”.

 

Em Irati, segundo o secretário, são em torno de 13 produtores inscritos no REVITIS. O recurso é de cerca de R$ 320 mil para recuperação dos parreirais e obtenção de equipamentos.

 

ESTRUTURA

 

De acordo com o produtor, a estrutura da vinícola é completa para a produção de vinhos e suco, com 525 metros quadrados. “O sistema de produção é semi-automático”, explica Alex Sandro.

 

 

 

A região é o principal mercado dos vinhos e sucos produzidos pela família Cosmos. Eles são encontrados em feiras, supermercados, ou vendidos diretamente para o consumidor. “Alguns produtos são despachados através de transportadoras para lugares mais distantes”, comenta o engenheiro agrônomo.

 

 

 

POTENCIAL TURÍSTICO

 

A região de Pinho de baixo tem recebido muitos investimentos e é vista como um local com grande potencial para fomentar o turismo no município.

 

Alex acredita que quanto mais investimento, mais o local deve ficar atrativo. “Nossa comunidade realmente é muito bem vista pelo pessoal da região. Com esses investimentos, o potencial turístico está aumentando, nosso lugar possui cachoeiras, museu italiano da comunidade, centro de equilíbrio espiritual, vinícola, além de outros pontos para visitação. Acredito que muita coisa vai evoluir na comunidade daqui pra frente”.

 

 

***Texto: Daiara Souza

Comentários

Quer ficar por dentro de todas as notícias? Entre no nosso grupo do whatsapp: