Notícias

Preços do boi seguem firmes apesar de escalas de abate alongadas

Os frigoríficos em geral ainda se deparam com uma posição de maior conforto em suas escalas de abate

Foto: pixabay

Foto: pixabay

O mercado físico de boi gordo registrou preços firmes ao longo da semana. Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, os frigoríficos em geral ainda se deparam com uma posição de maior conforto em suas escalas de abate, com atendendo entre cinco e sete dias úteis, em média. “A incidência de contratos a termo e a utilização de confinamentos próprios torna o quadro ainda mais tranquilo para os frigoríficos de maior porte”, assinalou Iglesias.

 Mesmo nesse ambiente mais favorável, os frigoríficos não exercem pressão sobre o mercado, mantendo a fluidez dos negócios. “Também é relevante destacar a redução do diferencial de base entre São Paulo e estados como Mato Grosso do Sul e Minas Gerais, com negociações realizadas praticamente no mesmo patamar de preço”, disse o analista.

Já no mercado atacadista, os preços da carne bovina seguem firmes. Segundo Iglesias, o ambiente de negócios oferece menor expectativa de reajustes durante a segunda quinzena do mês, período que conta com menor apelo ao consumo. A carne de frango ainda detém a predileção do consumidor médio em detrimento da carne bovina, que permanece em um patamar bastante proibitivo. “Mesmo com o potencial avanço da demanda doméstica, novos avanços dos preços da carne bovina são limitados por este fator”, disse Iglesias.

Você pode clicar aqui e ver a ultima cotação da semana.

Comentários

Quer ficar por dentro de todas as notícias? Entre no nosso grupo do whatsapp: