Notícias

Preços da arroba do boi gordo continuam caindo com escalas alongadas

Conforme o analista do SAFRAS & Mercado, Fernando Iglesias, os embargos da China sobre as importações de alguns frigoríficos, mesmo que temporários, produzem ruídos regionais

 

A quarta semana de maio teve preços mais baixos nas principais praças de produção e comercialização de boi gordo do país. Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, a perspectiva segue de novas quedas nos preços no curto prazo.

 

O volume de animais ofertados permite uma composição confortável das escalas de abate e mantém os frigoríficos em boas condições para exercer pressão sobre os pecuaristas em boa parte do país.

 

“Basicamente o volume de oferta está atrelado a uma menor capacidade de retenção do pecuarista em meio a um amplo processo de desgaste das pastagens. Os embargos da China sobre as importações de alguns frigoríficos, mesmo que temporários, produzem ruídos regionais, intensificando a pressão de queda nesses mercados. Mesmo na virada de mês o ambiente de negócios ainda sugere pela queda dos preços”, assinalou Iglesias.

 

Com isso, os preços a arroba do boi gordo na modalidade a prazo nas principais praças de comercialização do País estavam assim no dia 26 de maio:

 

* São Paulo (Capital) – R$ 310,00 a arroba, na comparação com R$ 320,00 em 19 de maio, queda de 3,13%.

 

* Minas Gerais (Uberaba) – R$ 280,00 a arroba, ante R$ 285,00, queda de 1,75%.

 

* Goiânia (Goiás) – R$ 270,00 a arroba, contra R$ 280,00, caindo 3,57%.

 

* Mato Grosso do Sul (Dourados) – R$ 280,00 a arroba, contra R$ 285,00, recuo de 1,75%.

 

* Mato Grosso (Cuiabá) – R$ 280,00 a arroba, ante R$ 285,00, caindo 1,75%.

 

***Agência SAFRAS

Comentários

Quer ficar por dentro de todas as notícias? Entre no nosso grupo do whatsapp: