Notícias

Plantio de soja volta à normalidade; safra deve alcançar 21 milhões de toneladas

Com os últimos sete dias oferecendo clima favorável, os produtores conseguiram plantar mais de 1,3 milhão de hectares, atingindo 67% da área estimada de 5,7 milhões de hectares

 

As chuvas reduziram de intensidade e o plantio de soja está praticamente normalizado e dentro do planejamento dos produtores, o que renova a expectativa de que a safra de soja alcance 21,5 milhões de toneladas. Essa informação, assim como do desenvolvimento de outras culturas do Estado, está no Boletim de Conjuntura Agropecuário, publicado pelo Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento, referente à semana de 28 de outubro a 4 de novembro.

 

O plantio de soja no Paraná está liberado desde 10 de setembro, quando terminou o vazio sanitário, período iniciado em 10 de junho, em que é proibida a manutenção de qualquer planta viva de soja na lavoura. O objetivo é evitar que doenças e pragas fiquem incubadas para a safra seguinte.

 

Com os últimos sete dias oferecendo clima favorável, os produtores conseguiram plantar mais de 1,3 milhão de hectares, atingindo 67% da área estimada de 5,7 milhões de hectares. No campo, 37% da área está em germinação e 63% na fase de desenvolvimento vegetativo. As condições são boas para 95% das lavouras, com 4%, medianas, e 1%, ruins.

 

MILHO E TRIGO

 

O plantio da primeira safra de milho também caminha para a reta final. Dos 400 mil hectares previstos, já estão semeados 364 mil hectares, ou 91% da área. As condições gerais da lavoura são boas para 86% da área, enquanto 13% estão em situação mediana e 1%, ruim. A expectativa é de produzir 3,9 milhões de toneladas.

 

O boletim do Deral aponta também o desempenho do preço do trigo que, em outubro, foi 1% maior que no mês anterior, passando de R$ 93,31 para R$ 94,07 a saca. A valorização aconteceu sobretudo no final do mês. Segundo a análise, esse aumento é reflexo dos registros de perda de qualidade e produtividade do que já foi colhido no Paraná, o que gerou descontos ao produtor em relação ao valor do trigo “tipo 1- pão”.

 

 

*AEN-PR

Comentários

Quer ficar por dentro de todas as notícias? Entre no nosso grupo do whatsapp: