Notícias

Paraná é o sexto produtor de floricultura em todo país

O Valor Bruto da Produção Agropecuária preliminar para a floricultura no Paraná, em 2020, aponta para uma renda bruta de R$ 171,6 milhões

O Valor Bruto da Produção Agropecuária preliminar para a floricultura no Paraná, em 2020, aponta para uma renda bruta de R$ 171,6 milhões (Foto: Reprodução/Pixabay)

O Paraná se posiciona como o 6º produtor nacional nas atividades da floricultura, pelos números do Censo Agropecuário 2017, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). À época foram aferidas 871 unidades de produção em contraponto às 13,3 mil no território nacional, sendo o nosso estado partícipe com 7% dos estabelecimentos com flores no Brasil.

O Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) preliminar para a floricultura no Paraná, em 2020, aponta para uma renda bruta de R$ 171,6 milhões, onde os gramados e as plantas perenes ornamentais representam 77,7% do VBP dos produtos do segmento. As flores propriamente ditas têm nas orquídeas, nos crisântemos e nas roseiras o esteio da produção e participação de 13,0% no montante da atividade. Estes cinco cultivos somam 90,7% do volume financeiro da floricultura estadual, sendo o restante distribuído nas outras 32 espécies exploradas.

ORQUÍDEAS

Das orquídeas, em 2020, foram produzidas 404,2 mil unidades, proporcionando um VBP de R$ 13,8 milhões. O núcleo regional de Toledo, com 233,9 mil plantas e valor de R$ 8,0 milhões, tem parcela de 57,9%, secundado pela região de Maringá, com 15,3%. Ambas as regiões congregam 73,2% do total. Os municípios de Marechal Cândido Rondon, Guaíra, Marialva e Maripá, com 29,7%, 13,6%, 12,4% e 12,4%, respectivamente, abrangem 68,0% da produção das orquídeas.

CRISÂNTEMOS

Os crisântemos – em maços e em vasos – movimentaram R$ 6,8 milhões em VBP em uma produção de 849,4 mil unidades. Foram cultivados 738,3 mil vasos e 111 mil maços, sendo a região Norte, nos núcleos de Maringá (42,2%) e Apucarana (34,2%), o epicentro dos cultivos, pois juntas somam 76,4% do total da espécie. O município de Uniflor, com 330 mil vasos, 36,0 mil maços e receita bruta de R$ 2,9 milhões, é o irradiador da atividade e responsável por 42,2% dos crisântemos no estado. Apucarana participou com 34,2%, sendo 300 mil vasos, 10 mil maços e VBP de R$ 2,3 milhões.

ROSAS

As rosas têm na região de Maringá e no município de Marialva a cristalização da atividade, pois o núcleo responde por 95,3% de toda a produção estadual e a capital da Uva Fina representa 70,7% do montante geral. Em 2020 foram extraídas das roseiras 269,4 mil dúzias e geração de uma renda bruta de R$ 3,0 milhões no núcleo regional, frente às 282,8 mil dúzias e a os R$ 3,1 milhões do total estadual.

Fonte: Deral

Comentários

Quer ficar por dentro de todas as notícias? Entre no nosso grupo do whatsapp: