Notícias

Ortigara afirma que são os agricultores que “carregam” o PR e o Brasil “nas costas”

O Estado vem se tornando cada dia mais referência no agronegócio, seja pela sua diversidade ou pelos recordes de produtividade

 

Com a comemoração do dia do agricultor na última semana (28), os agricultores do Paraná são motivo de orgulho para o agronegócio nacional. De acordo com o secretário de Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara ao Boletim AgroRegional, são eles os responsáveis pelo sucesso e destaque do Estado frente ao cenário nacional. Isso porque, segundo Ortigara, nossos agricultores são “os que carregam o Paraná e o Brasil nas costas”.

 

E o motivo de orgulho também é expresso em números. Segundo o relatório preliminar do Departamento de Economia Rural (Deral), só em 2020, o Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) do Paraná em 2020 ultrapassou R$ 128,3 bilhões. O montante representa um crescimento real de 21% em relação ao valor de 2019. Já em termos nominais, o acréscimo é de 31%. Conforme Ortigara, nosso ‘agro’ é essencial.

 

Nós temos muito orgulho do nosso ‘agro’, que é nosso ganha pão na verdade, nós não seríamos uma potência econômica, se não fosse a nossa agricultura, de qualquer tamanho, funcionando adequadamente.

 

Além disso, o Estado tem a maior diversidade quanto à produção do Brasil. Seja em grãos, seja em frutas, ou em proteínas de origem animal, que de acordo com o secretário, o Paraná lidera o nicho nacionalmente.

(Foto: Jaelson Lucas/AEN)

GERANDO OPORTUNIDADES

 

Com a grande produção vinda do Paraná, não é de se espantar a alta geração de oportunidades, como emprego, mudança de vida e exportação. Dessa maneira, desde o café produzido na roça no interior do Estado, tem a possibilidade de atravessar oceanos e chegar em outros continentes.

 

“Afinal de contas, nós temos o ‘agro’ como força exportadora do Brasil e do Paraná, o agro que gera oportunidades, o agro que transforma em nossas indústrias, todo dia, milhares de pessoas trabalham no chão de fábrica dando mais valor agregado a aquilo que nós produzimos na roça”, comenta o secretário.

 

Além da diversidade de produção e exportação grandiosa, temos muito orgulho de ser uma zona livre de febre aftosa sem vacinação. O status foi concedido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE).

FOCO NA SUSTENTABILIDADE

 

Com diversos projetos, de acordo com o Ortigara, a SEAB tem fortalecido o agronegócio como um todo. Como a definição da política do Banco do Agricultor, (que é o financiamento a juro zero ou próximo a zero para uma série de atividades), em apoio a geração de energia renovável e uso racional da água.

 

O Estado também tem em andamento o projeto Coopera Paraná, que apoia pequenas cooperativas, que atualmente, são 161. Além de um programa de aquisição de alimentos, bem como pavimentando trechos para auxiliar no acesso em áreas rurais e de difícil acesso.

 

“Nós temos um conjunto relevante de atitudes que somadas aos esforços das entidades privadas dos agricultores, constrói um ambiente mais favorável ao mantermos nosso ‘agro’ competente, competitivo, de resultados, mas acima de tudo, sustentável”, finaliza o secretário. 

 

Fonte: AgroRegional, com informações da Agência Estadual de Notícias.

Comentários

Quer ficar por dentro de todas as notícias? Entre no nosso grupo do whatsapp: