Notícias

Ofertas avançam e cotações do milho devem manter queda no Brasil

No Paraná, a cotação do milho ficou em R$ 88,00/91,00 a saca em Cascavel. Em São Paulo, preço de R$ 86,00/88,00 na Mogiana

 

O mercado brasileiro do milho deve seguir com preços em queda, em meio ao avanço da oferta nas regiões produtoras.

 

O foco dos produtores segue nas atividades de plantio. Já os consumidores se mostram bem abastecidos de ofertas, o que limita o interesse de compra. No cenário internacional, a Bolsa de Chicago volta a operar em queda, refletindo o avanço da colheita nos Estados Unidos.

 

O mercado brasileiro de milho registrou preços fracos nesta segunda-feira, caindo em boa parte das regiões. Segundo o consultor de SAFRAS & Mercado, Paulo Molinari, o mercado está “frouxo” de oferta.

 

De acordo com ele, no Sul há entrada da safra de trigo e muito trigo está indo para ração, reduzindo a demanda pelo milho. Já no Sudeste os vendedores continuam aceitando preços mais baixos e mantendo o mercado na curva de baixa. “No Centro-Oeste há ofertas, mas os exportadores estão levando esse milho”, comenta. As atenções também continuam no clima, que está bom para uma rápida evolução do plantio.

 

No Porto de Santos, o preço ficou na faixa de R$ 86,00 a R$ 90,00 a saca (CIF). No entanto, no Porto de Paranaguá, cotação entre R$ 86,00/90,00.

 

Paraná e São Paulo

 

No Paraná, a cotação ficou em R$ 88,00/91,00 a saca em Cascavel. Em São Paulo, preço de R$ 86,00/88,00 na Mogiana. Em Campinas CIF, preço de R$ 88,00/90,00 a saca.

 

 No Rio Grande do Sul, preço ficou em R$ 89,00/93,00 a saca em Erechim. Em Minas Gerais, preço em R$ 85,00/88,00 a saca em Uberlândia. Em Goiás, preço esteve em R$ 82,00/R$ 83,00 a saca em Rio Verde – CIF. No Mato Grosso, preço ficou a R$ 76,00/78,00 a saca em Rondonópolis.

 

Fonte: Agência Safras

Comentários

Quer ficar por dentro de todas as notícias? Entre no nosso grupo do whatsapp: