Notícias

Milho de segunda safra tem menos de 1% da área colhida no PR

Segundo a Seab, houve aumento na área em maturação, subindo de 14% para 21%. Nesta fase o risco de perdas é reduzido de forma considerável

 

O boletim da conjuntura da agropecuária paranaense divulgado pelo Departamento de Economia Rural (Deral) e pela Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab) mostra a situação do milho de segunda safra, que tem menos de 1% da área colhida.

 

Durante a semana houve expressivo aumento na área em maturação, subindo de 14% para 21%. Nesta fase o risco de perdas é reduzido de forma considerável. A maioria das lavouras (63%) está em fase de frutificação. O restante se distribui entre floração e desenvolvimento vegetativo.

 

O documento do Deral analisa, ainda, o aumento de 11% no custo variável de produção do trigo, divulgado em maio, comparativamente ao trimestre anterior. No entanto, pode não ser o custo efetivo do produtor, visto que ele reservou antecipadamente grande parte dos insumos.

 

Em relação à soja, o boletim alerta os produtores sobre o vazio sanitário que começa em 10 de junho.

 

LEITE E MEL

 

O produtor recebeu R$ 0,13 a mais pelo litro do leite em maio, o que representa alta de 1,28%. No varejo, o queijo muçarela, principal derivado, subiu 1,18%, enquanto leite em pó, leite longa vida e leite pasteurizado tiveram incremento de 6,71%, 6,07% e 4,25%, respectivamente. O inverno e o aumento no custo de produção podem alavancar novas altas.

 

O boletim também aborda o desempenho da exportação nacional de mel no primeiro quadrimestre. O Brasil enviou 11.706 toneladas do produto in natura, volume 39,91% menor do que o obtido em igual período de 2021. Em termos de faturamento, a redução foi de 33%, entrando nos cofres US$ 44,3 milhões. O Paraná ocupa o segundo lugar, com 2.701 toneladas e receita de US$ 10,2 milhões.

Comentários

Quer ficar por dentro de todas as notícias? Entre no nosso grupo do whatsapp: