Notícias

Exportação nacional de mel cresceu 34,5% em 2021

Segundo Agrostat Brasil, de janeiro a julho de 2021 as agroindústrias da apicultura brasileira exportaram 34.489 toneladas de mel in natura

Segundo Agrostat Brasil, de janeiro a julho de 2021 as agroindústrias da apicultura brasileira exportaram 34.489 toneladas de mel in natura (Foto: Reprodução/Pixabay)

Conforme a Agrostat Brasil, de janeiro a julho de 2021 as agroindústrias da apicultura brasileira exportaram 34.489 toneladas de mel in natura, volume 34,5% maior do que aquele obtido em igual período de 2020 (25.641 toneladas). O faturamento em dólares foi de US$ 118,183 milhões, 2,3 vezes mais que o valor alcançado em igual período de 2020 (US$ 50,523 milhões).

PREÇOS

O preço médio nacional do mel exportado, em 2021, atingiu o valor de US$ 3.426,65/tonelada (US$ 3,43/Kg), 73,9% a mais que o valor médio de igual período do ano de 2020 (US$ 1.970,02/tonelada / US$ 1,94/Kg). Considerando-se os sete meses de 2021, o estado do Paraná continua na condição de terceiro maior exportador de mel in natura (receita cambial: US$ 23,810 milhões, volume: 7.254 toneladas e preço médio: US$ 3.282,34/tonelada), com crescimento de 20,5% no volume exportado (2020: 6.021 toneladas) e 113,9% no faturamento (2020: US$ 11,129 milhões).

MAIORES EXPORTADORES

No acumulado de janeiro a julho de 2021, o estado do Piauí é quem prossegue destacando-se como maior exportador (US$ 34,482 milhões, 9.832 toneladas e US$ 3.507,11/tonelada). Em segundo lugar agora aparece o estado de Santa Catarina (US$ 28,440 milhões, 8.431 toneladas e US$ 2.898,79/tonelada). Em 4º lugar, continua o estado de São Paulo (US$ 10,265 milhões, 3.042 toneladas e US$ 3.374,47/tonelada) e em 5º, Minas Gerais (US$ 8,931 milhões, 2.347 toneladas e US$ 3.506,56/tonelada).

DESTINOS

O principal destino para o mel brasileiro, em 2021, continua sendo os Estados Unidos da América (EUA) (com 76% de todo volume exportado: 34.489 toneladas): volume de 26.201 toneladas, receita cambial de US$ 89,440 milhões e preço médio de US$ 3.413,60/tonelada. Tais números da importação norte americana em 2021 representam um crescimento de 31,9% sobre o volume exportado em 2020 (19.870 toneladas) e de 135,1% sobre o faturamento (US$ 38,050 milhões).

Dentre os demais principais países destinos do mel brasileiro nos sete meses de 2021 estão (volume, faturamento, preço médio): 2º – Alemanha (3.220 toneladas / US$ 11,176 milhões / US$ 3,06/kg), 3º –
Canadá (1.643 toneladas / US$ 5,887 milhões / US$ 3,58/kg), 4° – Austrália (731 toneladas / US$ 2,395 milhão / US$ 3,28/kg), 5º – Reino Unido (534 toneladas / US$ 1,851 / US$ 3,47/kg), 6º – Países Baixos (526 toneladas / US$ 1.772 / US$ 3,37/kg), 7º – Bélgica (466 toneladas / US$ 1.521 / US$ 3,26/kg), 8º – Panamá (102 toneladas / US$ 357.215 / US$ 3,50/kg), 9º – Espanha (120 toneladas/ US$ 381.696 / US$ 3,18/kg), e 10º – Eslováquia (102 toneladas / US$ 310.139 / US$ 3,04/kg).

Fonte: Deral

Comentários

Quer ficar por dentro de todas as notícias? Entre no nosso grupo do whatsapp: