Notícias

Deral registra piora nas condições das lavouras de milho e soja no Paraná

Um dos fatores que contribuíram para isso é o intenso calor na segunda quinzena de dezembro, especialmente na região Oeste do Estado

Foto: AEN-PR

 

O Boletim de Conjuntura Agropecuária do Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento,  referente ao período de 23 de dezembro de 2022 a 5 de janeiro de 2023,  informa sobre a piora nas condições das lavouras de milho e soja neste início de 2023. Um dos fatores que contribuíram para isso é o intenso calor na segunda quinzena de dezembro, especialmente na região Oeste do Estado.

 

O relatório de plantio e colheita apontou que o Estado tem 80% dos 5,7 milhões de hectares plantados de soja em condição boa, enquanto 16% tem condição mediana e 4% dessa área apresenta condição ruim.

 

Já para o milho 79% da área apresenta condição boa, 18% tem condição mediana e 3% condição ruim. Estima-se que foram plantados 383 mil hectares nesta safra.

 

A expectativa é que a colheita dos dois produtos comece nos próximos dias. Enquanto a safra de verão está próxima de ser colhida, o milho segunda safra tem janela aberta para o plantio.

 

CEBOLA E MANDIOCA

 

O Paraná foi o sétimo produtor nacional de cebolas em 2021, respondendo por 6,4% da produção nacional. Para a safra 2022/23, a área estimada é de 3,3 mil hectares, ou 17% menor que no ciclo anterior. No entanto, a produção deve ser semelhante, com 104,4 mil toneladas.

 

A colheita de mandioca encerrou-se em dezembro. Em 125 mil hectares foram retirados 2,7 milhões de toneladas. Para a nova safra, a estimativa é cobrir 135 mil hectares, com produção que pode alcançar 3,1 milhões de toneladas.

 

 

*Informações do Deral com AEN-PR

Comentários

Quer ficar por dentro de todas as notícias? Entre no nosso grupo do whatsapp: