Notícias

Deputado Hussein Bakri se consolida como um dos principais apoiadores da produção de erva-mate

O parlamentar garantiu R$ 609 mil em emendas para a compra de equipamentos e a realização de pesquisas

Cadeia produtiva que envolve cerca de 100 mil pessoas no Sul do Paraná, a erva-mate vem tendo no deputado Hussein Bakri (PSD) um dos seus principais defensores. Recentemente, o parlamentar garantiu R$ 609 mil em emendas para a compra de equipamentos e a realização de pesquisas em torno do produto. Além disso, articulou junto à Fomento Paraná a oferta de uma linha de financiamento destinada aos produtores de erva-mate, dentro do Banco do Agricultor Paranaense.

 

 

No cenário de hoje, mais do que nunca é preciso estimular a geração de emprego e renda. E, no Vale do Iguaçu, isso passa diretamente pela cadeia produtiva da erva-mate, que é um dos carros-chefe da economia regional. O setor vem se expandindo para além da indústria de alimentos e já está na área de medicamentos, beleza, material de limpeza, numa perspectiva de crescimento que vai ao encontro do movimento econômico feito pelo Governo do Estado e que sempre terá o nosso apoio”, afirmou Hussein Bakri, que é Líder do Governo Ratinho Junior (PSD) na Assembleia Legislativa.

 

 

Para auxiliar no fortalecimento do setor a pedido do Cogemate (Conselho Gestor da Erva-Mate do Vale do Iguaçu), Bakri assegurou mais de R$ 600 mil para a realização de três importantes pesquisas: uma desenvolvida pela Unioeste sobre o controle da ampola, um inseto que ataca a produção de erva-mate; outra da Embrapa a respeito do controle de lagartas nas plantações; e a terceira a cargo do campus de União da Vitória do Instituto Federal do Paraná (IFPR), que pretende estudar a composição química da erva-mate da região, em especial do tipo sombreado. Este último estudo envolve a compra de diversos equipamentos, que também poderão ser usados em outras atividades de ensino, pesquisa e extensão nos cursos técnicos médio e de graduação da instituição.

 

Já o Banco do Agricultor, que foi lançado há algumas semanas para alavancar o agronegócio paranaense, oferece empréstimos de até R$ 165 mil por CPF para a produção de mudas e o plantio, replantio e manutenção de florestas plantadas de pinheiro do Paraná e de erva-mate. Por meio da Fomento Paraná, o Estado vai compensar o agricultor com o reembolso de parte ou da totalidade do juro contratado junto às instituições financeiras que trabalham com crédito rural (Banco do Brasil, BRDE e cooperativas de crédito).

 

A equalização será de até 3 pontos percentuais ao ano para agricultores familiares com declaração de aptidão ao Pronaf localizados em municípios com IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) abaixo da média estadual. Já para os agricultores familiares com declaração de aptidão ao Pronaf localizados nos demais municípios, a equalização será de 2 pontos percentuais ao ano. Dependendo do enquadramento dentro do programa e das condições do empréstimo, o financiamento sairá a juro zero para o agricultor, ficando 100% da taxa sob responsabilidade do Governo do Estado. No total, estão sendo ofertados R$ 500 milhões em crédito para diversos segmentos agropecuários do Paraná.

 

Fonte : Assessoria

Comentários

Quer ficar por dentro de todas as notícias? Entre no nosso grupo do whatsapp: