Notícias

Custos de produção para a avicultura dispara em 5,13% em janeiro, segundo a Embrapa

O principal quesito que pesa nas contas do avicultor, a nutrição dos animais, aumentou 6,78% em janeiro no comparativo com dezembro

A Embrapa Suínos e Aves divulgou o Índice de Custos de Produção de Frango (ICPFrango) referente a janeiro, e os dados mostraram aumento para os investimentos na atividade, após o mês de dezembro de leve recuo nos custos. De acordo com o levantamento, em relação a dezembro, houve alta de 5,13% no ICPFrango, custos puxados, principalmente, pela alta nos insumos para a alimentação das aves.

O principal quesito que pesa nas contas do avicultor, a nutrição dos animais, aumentou 6,78% em janeiro no comparativo com dezembro. No acumulado dos últimos 12 meses, houve um avanço de 38,86%. Atualmente, a alimentação das aves representa 76,62% do total investido na atividade.

No Paraná, Estado que lidera a produção de frangos no Brasil, os custos, de forma geral, subiram 5,28% em janeiro, em relação à dezembro de 2020, atingindo R$ 4,58/kg. No que diz respeito à alimentação das aves, o avanço foi de 9,34%, chegando a R$ 3,51/kg.

Ao estender a comparação entre janeiro deste ano com janeiro de 2020, o aumento dos custos de produção na avicultura paranaense foi de 52,15%. A título de comparação, de acordo com o histórico de cotações do DERAL/DEB – SEAB/PR, exibidas pelo Notícias Agrícolas, entre os dias 29 de janeiro de 2020 e a mesma data deste ano, o preço do frango vivo subiu 32%.

Conforme explica o diretor-presidente da Coopavel, Dilvo Grolli, de julho de 2020 a janeiro deste ano, o preço da saca de milho subiu 70%; no mesmo período, o farelo de soja aumentou 55%. “Isso, no final das contas, resultou em um aumento em torno de 60% no custo da ração.

Fonte: Notícias Agrícolas

Comentários

Quer ficar por dentro de todas as notícias? Entre no nosso grupo do whatsapp: