Notícias

Custo de produção do frango de corte cai pela primeira vez em 2021

Ao longo de 2020, o preço médio do frango vivo ao produtor, no Paraná, cresceu 34,5%, situando-se em dezembro de 2020 no valor de R$ 4,60/kg

A Embrapa Suínos e Aves divulgou, em abril, o Índice de Custos de Produção de Frango (ICPFrango) referente a março de 2021, trazendo que o índice ficou em 375,92 pontos, registrando-se uma queda de 0,70% em relação a fevereiro (378,56). Em relação a janeiro (354,14 pontos), registra-se uma alta de 6,2%.

 

O custo de produção de frangos de corte caiu pela primeira vez em 2021, segundo o estudo mensal publicado pela CIAS, a Central de Inteligência de Aves e Suínos da Embrapa, que disponibiliza as informações no site embrapa.br/suínos-eave/cias.

 

No ano de 2021, o ICPFrango acumulado é de +11,32% e, nos últimos 12 meses, a variação foi de 43,43%. Em março de 2021, em termos médios, no Paraná, o preço do milho no atacado ficou em R$ 86,30/sc 60 kg, uma significativa alta de 7,4% sobre o preço médio de janeiro (R$ 80,35/sc 60 kg) e 77,5% maior sobre o valor de igual mês de 2020 (R$ 45,13/sc 60 kg). Somente em março, verificou-se um salto de 7,2% sobre o preço médio do mês anterior (R$ 80,53/sc 60 kg).

 

No tocante ao farelo de soja (atacado) em março de 2021, o preço médio estadual atingiu R$ 2.719,42/tonelada, mas com uma queda de 14,5% em relação a janeiro (R$ 3.179,87/tonelada), porém com um preço nominal 72,5% maior que aquele praticado em igual mês de 2020 (R$ 1.576,65/tonelada). No Paraná, principal criador e exportador de carne de frango, referência nos cálculos para a Embrapa CNPSA, o custo de produção de 1 kg de frango de corte em aviário climatizado em pressão positiva, em março de 2021, atingiu R$ 4,86/kg, uma queda de 0,61% em relação ao valor de R$ 4,89/kg registrado no mês anterior.

 

Já nos outros dois estados líderes na criação de frangos de corte e produção de carnes, os custos de produção em março do ano corrente foram: Santa Catarina (R$ 4,67/kg) e Rio Grande do Sul (R$ 5,04/kg), com respectivos preços do frango vivo de R$ 3,21/kg e R$ 4,09/kg. No Paraná, em março de 2021, a alimentação das aves custou R$ 3,71/kg, resultado 2,4% menor em relação a fevereiro, cujo valor foi de R$ 3,80/kg, representando 76,94% do total de gastos com a criação de frangos de corte. Em março de 2021, o preço médio do frango vivo ao produtor, no Paraná, foi de R$ 4,90, o que dá um crescimento de 3,4% sobre o valor médio de fevereiro (R$ 4,74/kg) e de 6,1% sobre janeiro (R$ 4,62/kg).

 

Já em relação a igual mês de 2020, o preço ao produtor esteve 51,7% maior. Ao longo de 2020, o preço médio do frango vivo ao produtor, no Paraná, cresceu 34,5%, situando-se em dezembro de 2020 no valor de R$ 4,60/kg (janeiro: R$ 3,42/kg). Por outro lado, o custo de produção elevou-se 44,5% (janeiro: 3,01/kg) e dezembro (R$ 4,35/kg), enquanto só o item alimentação cresceu 54,3% (janeiro: R$ 2,08/kg e dezembro: R$ 3,21/kg).

 

Fonte: Deral/PR – Méd. Veterinário Roberto Carlos Andrade

Comentários

Quer ficar por dentro de todas as notícias? Entre no nosso grupo do whatsapp: