Notícias

Cooperativa de Irati deve ser formalizada em outubro

Oito regiões rurais do município receberam reuniões entre o poder público e os agricultores para discutir a criação da cooperativa; uma diretoria interina será escolhida

 

No início de 2022 a Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Segurança Alimentar de Irati deu início a apresentação do projeto de formalização de uma cooperativa.

 

O primeiro passo foi uma reunião com agricultores. E agora, o projeto está bem próximo de ser colocado efetivamente em prática. Ainda na primeira reunião, o prefeito Jorge Derbli pontuou que a união entre a Prefeitura e os produtores é essencial para aquisição de insumos e na venda dos produtos.

 

Outro ponto importante é que a formação da cooperativa precisa partir dos produtores. A pasta de agricultura e a Prefeitura vão atuar com as orientações do processo e com a possibilidade de cessão de uso de um terreno e a construção de um barracão para a cooperativa. 

 

Ao Boletim AgroRegional, o secretário de Agropecuária, Abastecimento e Segurança Alimentar, Raimundo Gnatkowski, comentou tudo que foi feito até aqui e os passos futuros. 

 

“Nós trabalhamos até agora nas visitas das regiões. Irati tem 85 comunidades rurais e nós dividimos em oito regiões. Essas regiões são sete retiradas da sede e uma em torno da sede”, afirmou.

 

Os encontros nas localidades rurais ocorreram de maio a agosto de 2022 e foram necessárias para ouvir o que os produtores acham do projeto. “Nós fizemos em cada região dessa uma reunião, convocando as comunidades que fazem parte. Dentro dessas reuniões a gente teve a lista de presença e apresentou a proposta, uma motivação sobre cooperativa, pegou deles também um pouquinho do pensamento sobre cooperativismo”, contou o secretário.

 

De acordo com Raimundo, de forma quase unânime, os agricultores demonstraram que há necessidade de uma cooperativa, que traria mais união e resultado entre eles. “Mas nem todos estão interessados em ir a frente do trabalho. Mas assim mesmo nós pegamos pelo menos uma listagem próxima a 100 pessoas que colocaram manifestação em participar desse início desse trabalho”, destacou Raimundo.

 

A previsão é de que no dia 25 de outubro se realize uma assembleia onde serão designados os representantes. “No período da manhã com o pessoal do Estado, das cooperativas, das associações do Estado e no período da tarde a eleição. A discussão do estatuto e a eleição da diretoria provisória da cooperativa”, pontuou. 

 

A reunião será direcionada para aqueles que fizeram adesão à cooperativa nas visitas que a Pasta de agricultura fez. A Organização das Cooperativas do Estado do Paraná (Ocepar) também deve dar orientações neste momento de formalização.

 

“Nós teremos um ano com essa diretoria eleita para fazer a formação deles e correr atrás da estruturação para fazer mais definitivo na sequência” 

 

Em relação à participação de representantes da Ocepar, Raimundo disse que eles vão apresentar os direitos e deveres dos cooperados e também de que forma o poder público pode auxiliar eles. 

 

“A cooperativa não é o poder público que faz, é simplesmente os cooperados, mas o poder público dentro do que a lei nos permitir, estaremos apoiando eles e isso a gente já apresentará para eles, o que que nós poderemos fazer para auxiliar eles na continuidade do trabalho. Nós já caminhamos em oito reuniões e agora vem a definitiva nossa”, reiterou o secretário.

 

*Daiara Souza/Redação

Comentários

Quer ficar por dentro de todas as notícias? Entre no nosso grupo do whatsapp: