Notícias

Condições climáticas influenciam em preço pago a produtores de cebola e maracujá

As condições climáticas registradas no início deste ano no estado paranaense trouxeram impactos diferentes para agricultores de cebola e maracujá. Enquanto o preço pago pelo bulbo produzido subiu em cerca de 45%, as cotações para a fruta chegaram a registrar uma queda de 40%, conforme análise dos técnicos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

 

O menor preço pago ao agricultor da fruta se explica pela qualidade do produto, afetada pelo excesso de umidade registrado em janeiro nas áreas de plantio, que manchou os frutos causando a depreciação dos valores. O clima mais seco de fevereiro nas zonas de produção do maracujá contribuiu para a elevação das cotações, no entanto a alta foi abaixo da esperada pelos agricultores, tendo em vista o aumento na oferta em razão da intensificação da colheita.

 

Já os valores recebidos pelos produtores de cebola passaram de R$1,55 o quilo para R$2,25. A alta pode ser explicada tanto pelo encerramento do ciclo da cultura quanto pela menor produção. A produtividade foi impactada pelo clima desde o início do plantio, com o período de estiagem registrado no estado, até a colheita, a partir das chuvas que favorecem a possibilidade do desenvolvimento de fungos nos produtos, diminuindo a sua qualidade, além de prejudicar a estocagem do produto.

 

Os produtores de alho também receberam mais pela comercialização do produto. O aumento de quase 25% no preço é causado pelo baixo estoque atual. A dificuldade de importação do alho da Argentina e China, imposta pelo câmbio elevado, e encerramento da safra, favoreceram a valorização do produto nacional.

Fonte : Companhia Nacional do Abastecimento

Comentários

Quer ficar por dentro de todas as notícias? Entre no nosso grupo do whatsapp: