Notícias

Cartilha orienta a prevenção de crimes em áreas rurais

Material desenvolvido pelo governo do Estado com apoio do Sistema FAEP/SENAR-PR combate a crescente onda de ocorrências no campo

 

O crescimento da incidência de crimes em propriedades rurais no Paraná motivou o governo do Estado, com o apoio do Sistema FAEP/SENAR-PR, a elaborar uma cartilha sobre o assunto.

 

O material com 20 páginas é um guia completo para reduzir as chances de agricultores e pecuaristas serem vítimas de criminosos. Entre os assuntos, estão mudanças comportamentais, estruturais, nas edificações, cercados e iluminação dos moradores de áreas mais distantes de centros urbanos.

LANÇAMENTO

 

Confira a transmissão ao vivo da Cartilha sobre Segurança Rural, às 16h, no Facebooke no Youtube do Sistema FAEP/SENAR-PR.

O presidente do Sistema FAEP/SENAR-PR, Ágide Meneguette, salienta que a melhoria na segurança rural depende do trabalho conjunto entre o poder público e a união do campo paranaense. “Além de o Estado contar com estrutura, como as patrulhas rurais, cabe a nós promovermos uma cultura da prevenção. Nesse material é possível perceber que, com medidas simples e de baixo custo, na maioria dos casos, podemos melhorar os índices de segurança no meio rural”, aponta.

Um dos primeiros pontos tratados na cartilha sobre segurança é a vigilância. Para isso é preciso propiciar ampla visibilidade das áreas dentro das propriedades, além de estar em contato constante com os vizinhos por meio de redes de comunicação instantânea.

Investir em iluminação, cercar casas e edificações importantes e manter vegetação baixa também estão na lista dos pontos elencados como prioritários para segurança do local.

As inovações tecnológicas na área de segurança são abordadas e colocadas como aliadas contra a violência rural. A instalação de câmeras que gravam é recomendada, com o alerta de que elas por si só não bastam e não substituem outras medidas de prevenção. O mesmo vale para os alarmes, que devem ter sempre manutenção em dia para não caírem em descrédito por ficarem acionados por horas ou mesmo dias.

CRIMES

 

Um dos crimes mais comuns em áreas rurais é o roubo de gado. Por isso, uma dica é não deixar animais em pastos próximos a estradas e longe da sede, para dificultar a ação de bandidos. Outros pontos cruciais são manter a vigilância noturna, colocar cadeados nas porteiras e embarcadouros e identificar o rebanho para que possa distingui-lo em caso de necessidade.

 

A aquisição de animais de procedência duvidosa, sem nota ou abaixo do valor de mercado, também não deve ser feita, pois existe o risco de ser carga roubada.

O material impresso será distribuído em sindicatos rurais, delegacias e outros órgãos do governo do Estado que tenham atendimento relacionado às atividades agropecuárias. Para ter acesso à versão digital basta clicar aqui.

Comentários

Quer ficar por dentro de todas as notícias? Entre no nosso grupo do whatsapp: