Notícias

Capacidade de armazenagem agrícola sobe no primeiro semestre, informa IBGE

O Paraná é o terceiro estado com maior número de crescimento de estabelecimentos de armazenamento com 1.334

 

O Brasil alcançou 180,6 milhões de toneladas em capacidade disponível de armazenagem agrícola no primeiro semestre deste ano. O volume é 2,5% superior ao do período anterior.

 

As informações foram divulgadas na última quinta-feira (11) pelo IBGE, dentro da Pesquisa de Estoques, realizada de janeiro a junho deste ano.

 

No relatório, foi identificado crescimento no número de estabelecimentos de armazenamento (2,5% em relação ao segundo semestre de 2020), com maior quantidade no Rio Grande do Sul (2.112), Mato Grosso (1.363) e Paraná (1.334).

 

Apresentando 44,4 milhões de toneladas, o Mato Grosso lidera a capacidade de armazenagem do país. Rio Grande do Sul e Paraná têm capacidade de 34,3 milhões de toneladas e 32,6 milhões de toneladas, respectivamente. O estudo mostra que os silos são predominantes nesses estados.

 

Estoque de produtos agrícolas

 

O estoque de produtos agrícolas totalizou 59,2 milhões de toneladas, apresentando elevação de 12% ante a 52,9 milhões de toneladas registradas em 30 de junho do ano passado.

 

Entre janeiro e junho de 2021, o número de estabelecimentos aumentou nas regiões Sul (5,7%), Nordeste (3,8%) e Norte (1,7%), caindo no Sudeste e Centro-Oeste, 1,1% e 0,6%, respectivamente.

 

Produtos armazenados

 

Dos produtos agrícolas presentes nas unidades armazenadoras, a soja tem maior volume (36,7 milhões de toneladas), seguida pelo milho (11,4 milhões), arroz (5,5 milhões), trigo (2,4 milhões) e café (1,0 milhão).

 

A alta nos estoques de soja nos primeiros seis meses do ano foi de 19,3%; no de arroz, 33,8%; no de trigo, 29,3%; e no de café, 14% em relação ao primeiro semestre de 2020. O estoque de milho mostrou queda de 14,2%.

 

Fonte:  Informativo Cocari

Comentários

Quer ficar por dentro de todas as notícias? Entre no nosso grupo do whatsapp: