Notícias

Campanha de atualização do cadastro de rebanhos inicia em maio

Produtores iratienses terão até o dia 30 de junho para cadastrar seus animais junto à ADAPAR

Foto: Secom/Irati

 

Começa no domingo (1º), e vai até 30 de junho, a campanha de atualização dos rebanhos em todo o Paraná. Produtores de bois, búfalos, ovelhas, cabras, cavalos, aves, peixes e abelhas devem atualizar o cadastro de seus animais junto à Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (ADAPAR).

 

 

 

A campanha substitui a vacinação contra a Febre Aftosa, doença da qual o estado foi classificado como área livre há dois anos. Todos os animais da propriedade precisam ser cadastrados.

 

 

 

Os formulários já estão disponíveis no escritório regional de Irati da ADAPAR, na Rua João Cândido Ferreira, 61, próximo ao Mercado Móveis da 19, e na sede da Secretaria Agropecuária, Abastecimento e Segurança Alimentar, na Avenida Vicente Machado, 455.

 

 

 

A médica veterinária da ADAPAR, Cristina Barra do Amaral Bittencourt, explica quais são os procedimentos a serem adotados pelos produtores para o cadastramento dos animais. “O produtor pode pegar o formulário na Secretaria ou conosco na ADAPAR ou ainda em alguns outros lugares que tentaremos disponibilizar a partir da semana que vem, e deve preencher completamente com nome, CPF, endereço (localidade da propriedade onde estão os animais), município de Irati, o telefone celular, porque muitos têm os telefones com WhatsApp, o que facilita muito a nossa comunicação”, comentou.

 

 

 

Depois de preencher seus dados pessoais, os produtores devem colocar as informações sobre os animais. No caso dos bovinos, as categorias são de zero a 12 meses, 13 a 24 meses, 25 a 36 meses e mais de 36 meses. Dentro destas categorias de idades, os animais devem ser separados entre machos e fêmeas. “Não é simplesmente copiar aquela relação que eles tinham no ano passado, porque os animais, de maio de 2021 para cá, já evoluíram de idade e estão em outra categoria. Além disso, podem ter nascido ou morrido animais. Então, eles têm que conferir realmente no sítio o que eles têm, na realidade”, frisou Cristina.

 

 

 

Da mesma forma, os produtores devem cadastrar as demais espécies que possui na propriedade. No caso das abelhas, o número de colmeias precisa ser registrado. Depois de assinar o formulário, o produtor pode entregar o documento pessoalmente na sede da ADAPAR ou tirar uma foto do comprovante junto com seu RG para o WhatsApp da ADAPAR, através do telefone (42) 3422-7554.

 

 

 

A Secretaria de Agricultura irá auxiliar os produtores a fazer os cadastros. “Evite penalização, agricultor. O Paraná sofreu muito para ficar livre da febre aftosa, e agora sem vacinação. Nós ganhamos muito com a produção, seja de suínos, ovinos, leite, caprinos, então precisamos manter o Paraná livre da aftosa. Está nas suas mãos o futuro desta atividade”, comentou o secretário Raimundo Gnatkowski.

 

 

 

Cristina ressaltou que a atualização do cadastro é importante não somente para conhecimento da quantidade de animais no município, mas para um controle perfeito do trânsito deles. “Por isto, temos que ter exatamente os animais que estão nas propriedades. Sempre que o produtor movimentá-los, é necessário ter a Guia de Trânsito Animal (GTA), da qual nós falamos em outras oportunidades, para ficar tudo registrado e para o controle de enfermidades. Existem outras doenças parecidas com a Febre Aftosa, e temos que ter o controle muito certo para tomarmos providências e fazermos a vigilância necessária se aparecer alguma outra doença”, destacou.

 

 

 

Mais informações podem ser obtidas na Secretaria de Agricultura, na Avenida Vicente Machado, 455, ou pelo telefone (42) 3132-6174 (Secretaria) ou 3422-7554 (ADAPAR).

 

 

***Secom/Irati

Comentários

Quer ficar por dentro de todas as notícias? Entre no nosso grupo do whatsapp: