Notícias

BAT assina protocolo com reajuste de 18,79% no preço do tabaco

Segundo a Afubra, com esse reajuste, a tabela da BAT torna-se, novamente, a que tem os maiores valores do setor tabaco, até o momento

 

 

 

A BAT foi a segunda empresa fumageira a assinar protocolo com a representação dos fumicultores, para estabelecer uma tabela de preços para a safra 2021/2022. Na manhã desta quinta-feira, 3 de fevereiro, os representantes da BAT estiveram na Afubra para entregar o documento que será assinado pelas sete entidades que integram a Comissão.

 

 

Após oferecer um reajuste de 13,8% na primeira rodada de negociação e de 15,4% no segundo encontro, a BAT assinou protocolo com um reajuste de 18,79%, linear, e com a readequação do valor de algumas classes. Com essa readequação a tabela da BAT torna-se, novamente, a que tem os maiores valores do setor tabaco, até o presente momento.

 

 

Segundo o tesoureiro da Afubra, Marcilio Drescher, a efetivação do acordo se deu, em consonância com a proposta da representação dos produtores, em reunião virtual realizada no dia 2. “É mais um avanço na negociação do preço da safra. E a assinatura do protocolo garante o preço mínimo aos produtores integrados à essas empresas. Além disso, esta protocolado que essas tabelas são o ponto de partida para a negociação de preço para a próxima safra”.

 

 

A comissão representativa dos produtores de tabaco é formada pela Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra) e pelas Federações da Agricultura (Farsul, Faesc e Faep) e dos Trabalhadores Rurais (Fetag, Fetaesc e Fetaep) do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

Texto e foto: Jorn. Luciana Jost Radtke/Afubra

Comentários

Quer ficar por dentro de todas as notícias? Entre no nosso grupo do whatsapp: