Notícias

Baixa procura resulta em queda de preços do suíno

A enfraquecida demanda doméstica por carne suína tem pressionado as cotações do vivo e da proteína em todas as regiões acompanhadas pelo Cepea

Foto: Jonathan Campos / AEN

 

Após a intensa valorização do animal vivo e da carne em dezembro de 2022, os preços do suíno no mercado independente vêm registrando forte queda nesta segunda semana de janeiro.

 

A enfraquecida demanda doméstica por carne suína tem pressionado as cotações do vivo e da proteína em todas as regiões acompanhadas pelo Cepea.

 

Vale lembrar que, historicamente, este período do ano apresenta menor liquidez para a carne suína, devido à restrição orçamentária da maior parte da população e às férias escolares. Desta forma, para evitar aumento dos estoques, atacadistas ajustaram negativamente os preços para melhorar a saída dos produtos.

 

FRANGO

 

A demanda doméstica por carne de frango segue enfraquecida – vale lembrar que esse movimento tem sido observado desde o final de dezembro. O atual cenário, segundo pesquisadores do Cepea, está atrelado ao menor poder de compra da população, por conta das despesas extras neste início de ano, o que tem pressionado as cotações da maioria dos produtos avícolas.

 

De acordo com os colaboradores consultados pelo Cepea, além da baixa procura do consumidor final pela proteína, a redução dos valores do produto no mercado interno praticada por grandes players do mercado reforçou a pressão.

 

 

*Cepea

Comentários

Quer ficar por dentro de todas as notícias? Entre no nosso grupo do whatsapp: