Notícias

Avó de aluna do Campinho Feliz de Imbituva cria réplica da mascote para a neta

Campinho Feliz leva interação e informação rural à famílias de alunos do projeto

 

Em 2022 o projeto Campinho Feliz, desenvolvido pelo Boletim AgroRegional em escolas municipais de cinco municípios, já gerou diversas atividades, ações e visitas com os alunos participantes.

 

O objetivo do Campinho é a valorização do meio rural por meio da educação. As turmas recebem todos os meses a edição do jornal que possui duas páginas dedicadas ao projeto, com atividades com temas voltados à realidade rural. Além disso, outra ferramenta utilizada é o compartilhamento do mascote, onde os alunos levam para casa e depois relatam em um diário como foi cuidar dele durante a estadia em sua casa.

 

Em Imbituva, a aluna Elizaine Galvão Rodrigues da Escola São Miguel Arcanjo ficou encantada com o mascote e acabou ganhando um feito pela avó.

 

Elieze Galvão Rodrigues, mãe da menina, contou ao AgroRegional que ela adora participar de todos os projetos. “Do Campinho Feliz ela não parava de falar. Mas quando ela trouxe o mascote para ficar em nossa casa, ela se apaixonou por ele, brincou muito, andava abraçada, dormiu junto com ele, mas ela sabia que tinha que entregar no outro dia. Foi aí que ela teve a ideia de fazer um igual”.

 

A família fez uma foto do boneco e encaminhou para a avó da aluna, a dona Noeli Aparecida dos Santos. “Como ela sabia que a avó fazia sempre peças de crochê, tiramos foto do mascotinho e passamos pra ela, e ela fez. Agora é só alegria. Tem um boneco do Campinho Feliz só pra ela”.

 

Elieze afirmou ainda que considera muito importante o projeto e que acompanha o trabalho do AgroRegional também na divulgação de notícias. “Conhecemos o jornal AgroRegional e seguimos a página. É muito importante ter um jornal que valoriza a agricultura e o povo do campo, também trazendo muitas informações e os anseios, projetos e realizações de pessoas ligadas de alguma forma ao campo. Parabéns a todos que fazem parte deste jornal”, afirmou.

 

Na sala de aula, o Campinho Feliz também tem sido bem avaliado e aproveitado pelos docentes. A professora responsável pela turma de Elizaine, Eliana Ferreira, disse que desenvolver o projeto está sendo um grande aprendizado, no sentido de contribuir com o desenvolvimento pedagógico e social das crianças.

 

“Há interação e troca de experiências entre elas e com a família, ficam bem entusiasmados ao folhear o jornal, comentam sobre as imagens e fazem perguntas a respeito. Buscam respostas e são incentivados a compartilhar com a família. Assim, proporciona uma grande troca de conhecimentos gerando aprendizado de forma prazerosa e interessante”, destacou.

 

O professor Ademar Janczyn que substituiu Eliane por um período por questão de atestado, também relatou ao AgroRegional a sua experiência com o Campinho Feliz.

 

“Eu trabalhei o gênero textual notícia com eles, trabalhei a estrutura de um jornal impresso e fiz a leitura com cada aluno de um texto pequeno. Também usei uma matéria que falava que os produtores estavam fazendo um curso para aprenderem mais. Aí falei pra eles da importância do estudo. Agricultores mesmo já bem estabelecidos e que ainda buscam conhecimento”, frisou, mostrando as múltiplas possibilidades de trabalho que o projeto possibilita.

 

O Campinho Feliz é realizado em Imbituva, Irati, Mallet, Teixeira Soares e Fernandes Pinheiro.

 

Em Imbituva, o Campinho Feliz tem a parceria da Afubra e o apoio da Secretaria de Educação de Imbituva.

Lojas Afubra

Comentários

Quer ficar por dentro de todas as notícias? Entre no nosso grupo do whatsapp: