Notícias

Assistência técnica ajuda produtores de leite de Irati a permanecerem na atividade

Programas ocorrem pela secretaria de Agricultura, Abastecimento e Segurança Alimentar e pelo IDR-PARANÁ

O médico veterinário Maurício de Barros, o produtor Oscar e o técnico agrícola Osnei Abel Lopes

 

Das 98 propriedades que trabalham com atividade leiteira em Irati, 16 foram selecionadas para participar do Projeto estratégico – Leite IDR Paraná, durante um período de seis anos. O projeto ocorre em parceria com a Secretaria Municipal de Agropecuária, Abastecimento e Segurança Alimentar e tem trazido resultados positivos para os produtores.

 

De acordo com o médico veterinário do Instituto de Desenvolvimento Rural (IDR-PR) da unidade de Irati, Maurício de Barros, a principal atividade do programa são as visitas nas propriedades com o objetivo de orientar os produtores. “Várias ações são desenvolvidas, entre elas, a orientação nos cultivos de pastagem de inverno e verão e produção de milho para silagem. Observação das pastagens para avaliar qualidade e quantidade disponível de forragem/ano para todas as categorias do rebanho, (vacas em lactação, vacas secas, novilhas e bezerras)”, explica.

 

Além disso, são feitas avaliações de condição corporal e saúde dos animais adultos e o acompanhamento do desenvolvimento das bezerras, além de verificar as condições de limpeza e higiene das instalações, de saúde, alimentação e bem estar destes animais.

 

“Em relação aos procedimentos de ordenha, é apresentado um protocolo explicando e orientando o produtor da importância de padronizar a rotina da atividade observando padrões adequados de higiene. Um balanceamento da dieta é proposto para cada animal em lactação ou para os lotes de vacas para ajustar a alimentação à produção leiteira. As informações geradas pela propriedade são anotadas e servem para abastecer um sistema de gestão da atividade leiteira”, contou Maurício.

 

Outros métodos de assistência técnica também são utilizados como palestras técnicas, reuniões, dias de campo e excursões.

 

O técnico agrícola da secretaria municipal de Agropecuária, Abastecimento e Segurança Alimentar, Osnei Abel Lopes, é um dos profissionais que tem acompanhado de perto este trabalho.

 

Segundo ele, a atuação da Pasta junto ao IDR-PR tem agregado ainda mais nas propriedades participantes. “É uma soma de esforços que possibilita trabalhar em várias áreas relacionadas a produção de alimentos, através da assistência técnica e extensão rural, levando conhecimento ao público atendido, promovendo a qualidade de vida e mantendo as famílias rurais no campo”, salienta Osnei Abel.

 

Além desse trabalho que o município tem em parceria com IDR-PR, a Secretaria atende também os outros produtores que não participam deste programa. “A Prefeitura apoia esses produtores com hora máquina para construção de barracão e salas de ordenha. Construção de esterqueiras e silos para armazenar silagem, melhoramento interno das estradas para acesso caminhão leite, além da aquisição de 1000 (mil) doses de sêmen bovino que estão sendo distribuídos gratuitamente aos produtores de leite do município”, destacou Osnei.

 

PRODUTORES

 

O casal Evani Izidoro Orchel e Oscar Augusto Orchel, da localidade de Lajeadinho, trabalham com a pecuária leiteira e desde 2018 estão inclusos no projeto. “Tem ajudado muito a gente porque no começo estava meio difícil. Muitas vezes nós pensamos em desistir porque vimos que é uma atividade bem exigente e a gente não tinha quase nenhum conhecimento” disse a pecuarista.

 

 

 

Segundo Evani, através do programa, ela, o marido e a filha participaram de vários cursos que ajudaram a melhorar vários pontos da produção.

 

“Eles nos ofereceram bastante cursos. De manejo, de inseminação, de silagem. E por aí já começamos a melhorar bastante. Eles são muito responsáveis. Do momento em que assumiram a responsabilidade de nos ajudar, está sendo exemplar”, afirmou.

 

Atualmente a propriedade conta com 11 vacas em lactação e mais três vacas secas, além de quatro novilhas novas e mais três bezerras. “Todos criados na propriedade. Com ajuda da parceira com o programa estamos conseguindo fazer um melhoramento genético dos animais”, disseram os produtores.

 

A produção fica em torno de 185/190 litros por dia, das 11 vacas em lactação, com média de 19 litros por animal.

 

 

*Daiara Souza

Comentários

Quer ficar por dentro de todas as notícias? Entre no nosso grupo do whatsapp: