Notícias

Alta no preço dos insumos pressiona avicultores

Segundo o Cepea, aliado a isso está a queda no preço do frango

 

 

As cotações do frango vivo têm registrado forte queda entre as médias de dezembro de 2022 e da parcial de janeiro (até o dia 18).

 

 

Na direção oposta, os valores dos principais insumos da atividade avícola (milho e farelo de soja) registram alta. Nesse cenário, o poder de compra do avicultor frente a esses insumos vem recuando de forma expressiva em janeiro.

 

No estado de São Paulo, o preço médio do frango vivo nesta parcial de janeiro (até o dia 18) está em R$ 5,01/kg, queda de 4,2% em relação ao de dezembro de 2022.

 

 

Segundo pesquisadores do Cepea, o recuo está atrelado à alta oferta da carne no mercado interno, o que, consequentemente, levou frigoríficos a demandarem menos lotes de frango vivo para abate.

 

Para o milho, as altas nos portos no início do mês sustentam a vantagem frente ao frango. E para o farelo de soja, o baixo excedente do grão da safra 2021/22 reduziu a oferta do derivado no mercado doméstico. Com isso, é possível ao avicultor paulista a compra de 3,47 quilos de milho com a venda de um quilo de frango na parcial de janeiro, 5% a menos que em dezembro de 2022.

 

De farelo de soja, é possível adquirir 1,68 quilo com a venda de um quilo do animal, quantidade 7,4% inferior no mesmo comparativo. 

 

 

*Cepea

Comentários

Quer ficar por dentro de todas as notícias? Entre no nosso grupo do whatsapp: