Área do trigo deve cair 19% nesta safra no Paraná

A atualização mensal de abril dos números da safra paranaense de trigo mostra situação similar à primeira projeção. É estimada uma retração da área de 19% em relação à colhida em 2023, passando de 1,41 para 1,14 milhão de hectares.

A revisão com números similares, mas ainda menores, acontece em um momento de preços em torno de R$ 65,00 na cotação do dia 24/04, uma pequena valorização em relação ao último dia útil de março, quando a saca era cotada em torno de R$ 64,00.

Os preços internos tiveram pouca influência da valorização das cotações internacionais observada na última semana e do dólar mais valorizado no último mês e, consequentemente, não atingiram um patamar suficiente para reanimar e mudar o posicionamento dos produtores de trigo.

Da área projetada, 5% já está semeada e os trabalhos ocorreram em boas condições. A semeadura continuará a ocorrer na neutralidade do oceano Pacífico, mas durante o desenvolvimento da cultura é provável a volta do La Niña.

Nesse caso aumenta o risco de seca e geada e diminui o risco de chuvas na colheita, problemas comuns no Estado. Caso o Estado saia ileso da transição entre os fenômenos, a produção de trigo pode superar a do ano anterior, com as produtividades normalizadas compensando a redução de área.

Atualmente, projeta-se uma safra de 3,8 milhões de toneladas para 2024, 4% superior às 3,6 obtidas em 2023.

*Seab

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *