Parque Natural Municipal das Araucárias abriga mais de 10 espécies de mamíferos da fauna brasileira

O Parque Natural Municipal das Araucárias, de Guarapuava, é uma Unidade de Conservação de Proteção Integral, ou seja, é um dos locais que auxilia na preservação da fauna e da flora local. O parque possui mais de 3.800 araucárias preservadas, mas além da flora atrativa, a fauna silvestre ali presente é essencial para o equilíbrio de um ecossistema 

“A fauna participa não apenas da manutenção das matas, mas também de sua renovação. Nos ecossistemas florestais, como é o caso do Parque das Araucárias , muitos animais, como as cutias e veados, e espécies de aves, como gralha azul e gralha-picaça, são importantes dispersores de sementes. Assim, contribuem para que a  floresta se mantenha em pé”, explicou a bióloga e diretora de projetos ambientais da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Selba Peres. 

Até agora, foram identificadas 12 diferentes espécies de mamíferos no Parque das Araucárias. São elas: gambá-de-orelha-branca, tatu-galinha, cateto, cachorro graxaim, jaguatirica, furão, gato-do-mato, veado-mateiro, guaxinim, lebre europeia, preá e cutia.

Recentemente, uma das câmeras de monitoramento posicionadas na mata do Parque das Araucárias registrou um gato-do-mato e um veado-mateiro com seu filhote. O gato-do-mato é uma espécie de felino que se encontra na lista de animais em ameaça de extinção do Ministério do Meio Ambiente e da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN).

O gato-do-mato tem o tamanho próximo ao do gato doméstico e é nativo das Regiões Sul, Sudeste e Centro Oeste do Brasil. Ele se alimenta de pequenos roedores, pequenas aves e alguns lagartos, além de apresentar hábitos diurnos e noturnos. 

Já o veado-mateiro possuem hábitos diurnos e solitários, podendo formar pares durante a época reprodutiva. Preferem viver em áreas florestadas próximas à água, pois podem fugir de predadores nadando. São adaptados para a vida em floresta e basicamente alimentam-se de frutos, sementes, fungos, flores e brotos, podendo comer folhas e gramíneas (tipo de planta) quando outros alimentos são escassos.

O Departamento de Educação Ambiental, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMAG), frequentemente desenvolve ações de conscientização ambiental, por meio de palestras e oficinas, com alunos da rede municipal de ensino, sobre a importância de preservar e conservar a fauna silvestre.

*Secom Guarapuava

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *