Com 5,3 milhões de toneladas, portos do Paraná registram novo recorde de movimentação

A Portos do Paraná, empresa pública do Governo do Paraná, bateu um novo recorde de movimentação em fevereiro de 2024. Circularam nos portos de Antonina e Paranaguá 5.350.437 toneladas, melhor número da história para o segundo mês do ano. O registro supera fevereiro de 2022 (5.075.118 toneladas) em 5%. O aumento em relação a fevereiro do ano passado foi de 8% (4.578.808 toneladas).

Na exportação (3.146.193 toneladas), as cargas de soja e açúcar tiveram a maior movimentação no mês. O grão de soja apresentou um crescimento de 172% em comparação a 2023, passando de 453.595 toneladas para 1.235.113 toneladas. Já o açúcar foi de 222.452 toneladas em fevereiro de 2023 para 496.978 toneladas este ano, representando um aumento de 123%. Outros destaques foram derivados de petróleo e trigo.

No sentido importação (2.204.244 toneladas), os fertilizantes tiveram o maior volume movimentado, também com crescimento entre os dois meses: de 803.594 toneladas em 2023 para 924.712 este ano, representando aumento de 15%. A Portos do Paraná é a principal porta de entrada do insumo no País, representando 31,6% da movimentação nacional. Também houve expansão na compra de óleos vegetais (de 34.783 toneladas para 50.191 toneladas), sal (de 16.188 toneladas para 19.562 toneladas) e trigo (de 58.306 toneladas para 74.896 toneladas).

Outro destaque é de movimentação do primeiro bimestre de 2024. Nos meses de janeiro e fevereiro houve um crescimento de 19% na movimentação geral. Foram 10,4 milhões de toneladas este ano contra 8,7 milhões de toneladas em 2023. “A nossa expectativa é de que a movimentação de cargas siga em ritmo elevado no primeiro semestre”, disse o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.

BOA SEQUÊNCIA

Em janeiro, a empresa pública movimentou 5.064.683 toneladas, volume 20% maior em comparação ao recorde anterior registrado em janeiro do ano passado (4.207.257). Outro recorde foi registrado em 2023, com movimentação anual de 65 milhões de toneladas, número que estava programado para ser alcançado apenas em 2040. Atualmente o maior volume que sai dos portos paranaenses tem como destino a China. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *