Preços da soja registram novas altas, indica Cepea

Os preços da soja tiveram novas altas na última semana. Segundo pesquisadores do Cepea, o impulso veio das valorizações externa e cambial e também da maior disputa entre compradores nacionais e estrangeiros pela oleaginosa brasileira.

Preocupados com a possível menor produtividade, sojicultores evitam realizar negócios envolvendo grandes volumes para entrega imediata. Além da retração vendedora, a liquidez foi limitada pela baixa disponibilidade de espaço nos portos e pelas cotações mais atrativas ao produtor para os próximos meses.

MILHO

O Indicador do milho ESALQ/BM&FBovespa (referência Campinas-SP) vem operando em torno dos R$ 63/saca de 60 kg desde o final de janeiro deste ano. Segundo pesquisadores do Cepea, o suporte segue atrelado às estimativas de menor oferta na temporada 2023/24.

A produção da safra verão deve totalizar 23,41 milhões de toneladas, 14,5% inferior à anterior; para a segunda safra, a queda é projetada em 14,7%, a 87,34 milhões de toneladas, e, para a terceira safra, em 7,6%, a 1,99 milhão de toneladas, conforme dados da Conab.

Nesse cenário, as negociações seguem enfraquecidas tanto no spot quanto para entregas futuras; vendedores limitam os volumes ofertados, à espera de novas valorizações. Ainda de acordo com pesquisadores do Cepea, o clima quente e seco, especialmente no Centro-Sul do Brasil, tem preocupado produtores, visto que pode prejudicar o desenvolvimento das lavouras e limitar a produtividade, sobretudo da segunda safra. 

*Cepea

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *