Agricultora de Nova Laranjeiras mostra resiliência em meio a desafios

A mulher que vive, trabalha e sobrevive do campo precisa ser muito resiliente. O trabalho rural exige muito e o retorno dele depende de muitas situações, por isso, a mulher rural é sinônimo de muita força e dedicação. Em Nova Laranjeiras, na Linha Giarolo, a produtora Edna Carvalho é um exemplo disso.

Aos 46 anos, ela é mãe de dois filhos, Ana Paula (24 anos), mora em Palotina e já é mestre em Física, e Eduardo Riquelme (10 anos), e esposa do também produtor, Natalício Detz Dola. Sua história mostra a persistência que muitas mulheres enfrentam. Filha de produtores rurais, desde cedo aprendeu os desafios e as recompensas da vida rural. Suas lembranças da infância incluem ajudar na irrigação das plantações e nas tarefas diárias da roça, ao lado de sua mãe, Luzia Carvalho, e seu pai, Milton Carvalho, já falecidos.

“Aos 17 [anos] ingressei na cidade e trabalhei de empregada doméstica muitos anos. Meu sonho era terminar os estudos, havia estudado 3 anos do primário. Com 28 anos voltei a estudar e que alegria foi para mim. Então comecei estudar e trabalhar na Copacol Cafelândia, terminei meus estudos e comecei o curso técnico de enfermagem, onde atuei na área. Cursei socorrista e resgate, então encerrei com o curso de terapeuta, o qual atuo no momento”, contou a produtora sobre sua vida antes de retornar para o campo.

Edna com o esposo Natalício e o filho Eduardo 

Atualmente, Edna enfrenta um dos maiores desafios de sua vida: uma batalha contra um câncer. Apesar do diagnóstico, sua determinação em vencer esta doença é inspiradora. Mesmo durante o tratamento, ela continua ajudando na propriedade rural, que é exemplo de trabalho da agricultura familiar.

O esposo Natalício e seus irmãos Valdecir e Reginaldo Dola, cultivam verduras que são comercializadas na cidade e na região. Na propriedade são produzidos tomate, pepino, abobrinha, vagem, berinjela, repolho, melancia e pimentão. “O manejo é bastante braçal no plantio, a colheita também exige muita mão de obra e comprometimento, pois o trabalho é desgastante”, lembrou Edna sobre a atividade do sítio.

Edna não está sozinha em sua jornada. Ela conta com o apoio de sua família, incluindo sua sogra, “Dona Lurde”, e sua cunhada, Suelen. “Somos parceiras em tudo, cuidando dos afazeres da casa e quintal, da criação do sítio. No momento mantenho minha sala de massagem em casa, assim consigo conciliar minhas atividades e tratamento”, contou.

Hoje, enquanto Edna luta pela sua saúde, seu maior desejo é continuar contribuindo para o sonho de seu esposo. “Acho que desafios venci muitos, agora meu maior desafio é vencer o câncer. Quero ficar boa para ajudar meu esposo a conquistar e realizar seu sonho que é comprar  mais uns hectares pois aqui é da família”, frisou, destacando que tem o mesmo sonho.

Apesar de ter experimentado a vida urbana, a produtora comenta que foi no interior que encontrou paz e demonstra gratidão pelo lugar onde vive. “Estou muito feliz aqui no sítio, é um lugar de muita paz e sossego, onde não me sinto no direito de pedir mais nada a Deus, somente saúde para mim e minha familia, o resto é só agradecimento pelas conquistas e superações”, disse, ressaltando que sua cidade, Nova Laranjeiras, “é uma cidade maravilhosa”.

*Redação/Daiara Souza

One thought on “Agricultora de Nova Laranjeiras mostra resiliência em meio a desafios

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *