Fávaro afirma, no Show Rural, que governo está atento às demandas do agro brasileiro

O ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, disse na manhã desta quarta-feira, 7, no Show Rural Coopavel, em Cascavel, que o governo federal está atento às demandas e às expectativas do agronegócio brasileiro. Fávaro citou, entre outros, o lançamento do maior Plano Safra da história do País que disponibilizou R$ 400 bilhões ao setor. “E, graças à agilidade do Banco do Brasil, esse dinheiro chega rápido onde precisa e o retorno, além de mais produção, está nos empregos e em mais desenvolvimento”.

São 21 instituições, segundo Fávaro, operacionalizando os recursos do Plano Safra, dando mais oportunidades e competividade a uma área indispensável ao País.

O ministro informou também que já começaram as operações do pré-custeio para a nova safra, fator que garante mais tranquilidade ao campo. “É uma grande alegria estar aqui no Show Rural, a primeira das grandes feiras que abre o calendário nacional de eventos técnicos pelo Brasil. É aqui que o agropecuarista decide sobre o que comprar e como investir para melhorar ainda mais os resultados”.

Fávaro anunciou a liberação de mais R$ 4 bilhões para produtores rurais investirem em novas tecnologias e citou também sobre estoques reguladores, uma estratégia do governo para, segundo o ministro, dar mais estabilidade ao setor.

“Quero dizer também que o ano de 2023 foi especial. Mostramos o agro brasileiro, sua qualidade, competência e sanidade, para o mundo, e conseguimos, com isso, abrir 78 novos mercados aos produtos nacionais, em 39 países”, afirmou Fávaro, atribuindo esse sucesso à competência do agricultor, das cooperativas e empresas. Para 2024, seguiu ele, o desafio é conseguir acesso às proteínas nacionais aos mercados do Japão e Coreia do Sul.

Sobre a importação de tilápias do Vietnã, Carlos Fávaro afirmou que as tratativas foram suspensas para uma rigorosa revisão de todos os protocolos sanitários.

“Ao agradecer a recepção de Dilvo Grolli, o ministro citou o Show Rural e o estreitamento do diálogo com as cooperativas, área que integra mais de 20 milhões de brasileiros”. O secretário nacional de Política Agrícola, Neri Geller, destacou a importância de debates fundamentais que começam a ser aprofundados nas áreas de infraestrutura, melhorias no seguro agrícola, entre outros. “Estamos alinhados com o setor produtivo nacional”, reforçou.

*Assessoria com edição

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *