Cracóvia e Mel de Prudentópolis em busca do registro de Indicação Geográfica

A cidade de Prudentópolis, no estado do Paraná, está empenhada em buscar o registro de Indicação Geográfica (IG) para dois de seus produtos de destaque: a Cracóvia e o Mel. Como parte dessa iniciativa, professores e pesquisadores do Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) estão auxiliando o município e a associação dos produtores em busca do registro. A obtenção do IG tem o potencial de aquecer o comércio da região e é concedido pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial – INPI. 

Para Renata Ernlund, professora da Escola de Medicina e Ciências da Vida da PUCPR, a relevância é devido aos consumidores estarem cada vez mais exigentes e buscarem por alimentos tradicionais, que remetem à história local e a características artesanais. “A obtenção de selo de IG fortalece a marca, a cidade e os produtores, aumenta a demanda pela população e a visibilidade para o produtor, já que ele representa a história e origem do produto”, afirma.  

A Cracóvia, uma linguiça defumada de carne suína nobre, e o Mel, tanto o produzido pela abelha com ferrão quanto o da abelha sem ferrão (Mandaçaia), são produtos tradicionais que representam a herança cultural e gastronômica de Prudentópolis. O município é conhecido como a cidade mais ucraniana do Brasil, com 80% de sua população formada por descendentes da região. 

As Indicações Geográficas também têm o potencial de fomentar o desenvolvimento rural sustentável, diversificar a economia e preservar empregos nas zonas rurais, apoiando os pequenos produtores, locais e tradicionais. 

“O processo de obtenção do registro de Indicação Geográfica (IG) é de grande importância para a região. Além de conferir reconhecimento oficial à qualidade e procedência dos produtos, ele pode aumentar o valor patrimonial da área e apoiar políticas ecológicas regionais e nacionais”, destaca Renata.

Processo em andamento  

Em setembro de 2023, um grupo de trabalho composto pelo Sebrae/PR, Prefeitura de Prudentópolis (por meio das secretarias de Turismo e Agricultura), PUCPR, Unicentro, Associação dos Produtores de Embutidos de Prudentópolis, Associação Prudentopolitana de Apicultores e Meliponicultores (Apam) e o Sicredi se reuniu para alinhar esforços com objetivo de protocolar o projeto junto ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) em até um ano. 

O processo de obtenção da Indicação Geográfica envolve a descrição detalhada do processo de produção, diferenciais, e as características notórias do município que fazem com que a Cracóvia e o Mel de Prudentópolis sejam referenciados. Essa iniciativa visa garantir a proteção e valorização desses produtos. 

“A pesquisa para obtenção do registro de Indicação Geográfica está em andamento e envolve a análise laboratorial físico-química dos produtos. Os resultados até o momento têm demonstrado a importância econômica e social desse projeto para a cidade e seus produtores”, diz Renata. 

Com a busca pelo registro de Indicação Geográfica, Prudentópolis se junta a outras regiões do Paraná e do Brasil que pleiteiam reconhecimento oficial para seus produtos tradicionais. Atualmente, o Paraná já possui nove produtos com registro de IG, e outros cinco estão em processo de protocolo no INPI.

*Assessoria

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *