Em 10 anos, produção agrícola de Guarapuava cresceu 48,6%

Nos últimos anos Guarapuava tem se firmado como polo de diversos setores, como inovação, educacional e do agronegócio. A partir disso, a Associação Comercial e Empresarial de Guarapuava (ACIG), com patrocínio da Cresol, Sicoob e Sicredi, proporcionou uma plataforma crucial para a divulgação de insights essenciais para o desenvolvimento sustentável da cidade.

A pesquisa, conduzida pelo Centro de Estudo e Pesquisas e Planejamento Empresarial (CEPPE do Brasil) montou um panorama detalhado no estudo “Guarapuava em Números”. Os dados servirão para auxiliar gestores e empresários a entender o perfil dos municípios, as áreas que mais crescem, onde há demandas, e fomentar o desenvolvimento de ações.

De acordo com o presidente da ACIG, Claudinei Pereira, os dados  são fundamentais para a evolução da cidade em todos os aspectos. “O projeto Guarapuava em Números é fundamental para entendermos o universo em que vivemos. Com ele teremos informações importantes que nos auxiliaram no desenvolvimento de ações, na criação de estratégias e no trabalho para tornar Guarapuava um município cada vez melhor para se viver. Com esses números em mãos, poderemos tomar decisões embasadas e direcionar nossos esforços de forma mais eficiente”, afirmou o presidente.

Projeto Guarapuava Em Números revela que a cidade se destaca como uma potência em diversas áreas – Foto: Acig

CRESCIMENTO DEMOGRÁFICO E ECONÔMICO

Os números revelam uma evolução da população, com Guarapuava experimentando um crescimento significativo, passando de 110.903 em 1970 para 182.093 em 2022. A transição dinâmica da vida rural para a urbana foi um fator central nesse fenômeno. Em 1970 o município tinha 39,1% da população na área urbana e 60,1% na área rural. Já em 2022 a estimativa aponta uma inversão, com 91,6% na cidade e 8,4% no interior.

Além disso, o município registrou um importante salto em seu Produto Interno Bruto (PIB), atingindo a marca de 7,5 bilhões de reais em 2020. Esse crescimento robusto de 158,0% desde 2011 superou não apenas a média estadual, mas também a nacional, solidificando a posição de Guarapuava como um polo para a região Central do Estado.

SETOR AGROPECUÁRIO

Um destaque da pesquisa foi o notável progresso no setor agropecuário. A produção agrícola das lavouras temporárias teve um crescimento impressionante de 48,6% desde 2012, resultando em um valor de produção de 1,9 bilhão de reais em 2022, representando um aumento substancial em comparação com os 340,9 milhões de reais registrados em 2012.

Em 2022 Guarapuava plantou 174.589 hectares de lavouras temporárias, 38,4% a mais que a área registrada em 2012, quando o município cultivava esse tipo de lavoura em 126.155 hectares.

No ano de 2022 o município produziu 883.141 mil toneladas de alimentos derivados de suas lavouras temporárias, 48,6% a mais do que no ano de 2012. Destaca-se em maior volume a produção de cebola.

O setor de lavouras permanentes não ficou para trás, com um crescimento de 2.277,9% na área plantada e um salto de 2.993,8% no valor da produção. O destaque foi a erva-mate, com uma produção expressiva em comparação às demais culturas plantadas no município.

SETOR FLORESTAL E PRODUÇÃO ANIMAL

A produção de madeira em tora é uma das atividades mais relevantes da silvicultura em Guarapuava. Somente no ano de 2021, esta atividade representou uma receita de 92,1 milhões de reais no município. No total, o setor madeireiro registrou 104.826 milhões de reais em 2021, crescimento de 524,3% frente a 2012.

Guarapuava também possui uma pecuária diversificada, mas com grande predominância da avicultura. O município também tem produção de mel de abelha, leite, ovos de galinhas, ovos de codorna e lã. Em 2021, essa produção de origem animal gerou uma receita de 56,9 milhões de reais aos produtores rurais.

SETOR EMPRESARIAL E EMPREGOS

O estudo também destacou o florescimento do setor empresarial, com o número de empresas crescendo de 5,6 mil em 2011 para 6,2 mil em 2021. A ampla diversificação, especialmente nos setores de comércio e indústrias de transformação, ilustra a vitalidade do ambiente de negócios local. Em consonância com esse crescimento, Guarapuava registrou 50.685 ocupações em 2021, com o comércio e a indústria de transformação liderando a criação de empregos, demonstrando a estabilidade e a diversidade da economia local.

No setor de agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura o número de empresas caiu de 88 em 2011 para 109 em 2021, ou seja, um crescimento de 23,9%.

Redação/Daiara Souza

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *