Família de Rio Azul conquista primeiro trator através do Trator Solidário

Na localidade Marumbi dos Ribeiros, em Rio Azul, no sítio Olho Verde, Paulo Vandir Leal e sua esposa Elia Maria de Miranda Leal, celebram uma importante conquista para a agricultura familiar. Graças ao empenho do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-PR), eles foram beneficiados pelo Programa Trator Solidário, que facilitou a aquisição do veículo.

O agricultor conta que a família produz tabaco e alimentos orgânicos e que antes da chegada do maquinário, o serviço na lavoura era sempre um desafio, utilizando tração animal. A chegada do Programa Trator Solidário representou uma mudança grande, melhorando a qualidade de vida da família. 

“Estamos muito contentes com o nosso primeiro trator, através do programa Trator Solidário. Já está ajudando muito nosso trabalho, antes trabalhávamos com tração animal que era muito sofrido. Soubemos deste projeto e procuramos apoio com o Érisson  [extensionista do IDR-PR em Rio Azul], em parceria com Sicredi. Graças a Deus conseguimos”, contou o produtor rural. 

A família utilizava tração animal antes do trator. Foto: Arquivo pessoal

Para Paulo, adquirir um trator fora do programa seria muito mais difícil e por isso, ele expressa gratidão por ter sido beneficiado. “Espero que continuem com esse programa Trator Solidário. Para nós, pequenos agricultores, é mais fácil do que buscar por fora. Estamos muito felizes”, afirmou. 

O IDR-PR desempenhou um papel essencial no sucesso do Programa Trator Solidário em Rio Azul. Neste ano, foram 20 tratores viabilizados. O instituto iniciou sua atuação com uma ampla divulgação do programa, contando com apoio das instituições financeiras para esclarecer dúvidas e orientar os agricultores interessados.

Segundo o extensionista rural do IDR-PR, Erison Adrianczyk, a maioria dos beneficiados pelo programa são agricultores familiares com pequenas propriedades. “Alguns já possuíam trator na propriedade e optaram por modernizar e grande parte foram jovens agricultores que estão assumindo a propriedade juntamente com seus familiares. Tivemos um caso de ser o primeiro trator da família, na qual ainda trabalhavam com ajuda da tração animal. Isso nos faz sentir gratificados, já que o nosso trabalho pode mudar a vida das pessoas”, comentou, se referindo a família Leal. 

COMO PARTICIPAR

Para participar do Programa Trator Solidário, é necessário ser agricultor familiar, possuir até 4 módulos fiscais (64 hectares), ter CAF ou DAP ativa, e contar com uma conta bancária em uma instituição financeira credenciada no programa. Em Rio Azul, todas as instituições financeiras estão aptas.

“Foram 20 tratores entregues num montante de mais de 4 milhões de reais. Esse ano o grande diferencial é a diversidade de empresas (marcas) que estão participando do programa, isso mostra que o Programa Trator Solidário é um exemplo de sucesso no estado”, disse. 

Foto: IDR-PR

O extensionista Érisson enfatiza que o sucesso do Trator Solidário é resultado do esforço conjunto de todas as partes envolvidas no processo, incluindo o IDR-PR, instituições financeiras, fornecedores e, é claro, os agricultores beneficiados.

*Redação/Daiara Souza

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *