Com 312 mil hectares, produtores de milho terminam plantio da primeira safra

O plantio da primeira safra de milho no Paraná foi encerrado nesta semana, cobrindo 312 mil hectares. A expectativa é colher 3 milhões de toneladas. Esse é um dos assuntos analisados no Boletim de Conjuntura Agropecuária relativo à semana de 1º a 7 de dezembro. O documento, preparado pelo Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab), traz também informações sobre outras culturas.

No caso do milho, a baixa luminosidade prejudicou o desenvolvimento das plantas, o que pode baixar um pouco a projeção de produtividade em relação ao ciclo de 2022. A área deste ano é 18% menor que a do último ciclo, quando a primeira safra se estendeu por 379,1 mil hectares. A redução na estimativa produtiva deve seguir o mesmo percentual. No início deste ano foram colhidas 3,7 milhões de toneladas na primeira safra.

Novamente se confirma a tendência, verificada a partir da década de 80, de a primeira safra perder importância em relação à segunda, que ainda é chamada de “safrinha” como no período em que realmente era menor. Em 2022 ela rendeu 14 milhões de toneladas de milho.

A segunda safra é plantada entre janeiro e abril e provavelmente o trabalho será mais ágil em 2024, com a perspectiva de que não haja atraso na colheita da soja como ocorreu em 2023. O milho é semeado em parte da área, sucedendo a oleaginosa.

O que se observa no campo é que a soja está com adiantamento em suas fases, com vagens já formadas em 17% da área prevista de 5,8 milhões de hectares. No ciclo anterior, neste mesmo período, apenas 3% estavam nesse estágio. O milho safrinha deve ocupar pelo menos 2,3 milhões de hectares.

*Seab

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *