Família de Guamiranga produz pitaias e vende mudas para todo o Brasil

Também conhecida como fruta-dragão devido a aparência espinhosa, a pitaia exige grande beleza interior e uma textura que tem caído no gosto dos brasileiros. A composição nutricional é outro fator relevante.

Dados da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab) divulgados em novembro de 2022, apontam que a fruta é cultivada comercialmente em pelo menos 29 municípios. Um deles é Guamiranga, onde uma família tem explorado a venda da fruta e vendido mudas para o todo o Brasil.

O responsável pela propriedade é produtor rural Francisco Otacilio Rodrigues e a esposa Julieta Batistel Rodrigues dos Santos. Aposentados, ele tem ajuda do filho Rodrigo Rodrigues dos Santos. Ao AgroRegional, Rodrigo contou que eles só foram conhecer a fruta há poucos anos. “Conhecemos a pitaya em 2017 através do meu irmão Valdinei. Ele mora no estado do Mato Grosso,  ele provou a pitaya, gostou, e se aprofundou mais sobre a cultura e trouxe aqui para a propriedade do meu pai Francisco”. explicou.

De acordo com ele, que é técnico agrícola, a produção inicia em dezembro e termina em março. Mas como ainda é pouco difundida, a maior parte dos conhecimentos adquiridos veio pela internet. “Hoje temos 64 variedades em plena produção. A área plantada é de meio hectare, são aproximadamente 500 plantas”, destacou.

Atualmente a comercialização da fruta é feita na própria propriedade sob encomenda, mas as mudas produzidas em Guamiranga já estão sendo enviadas para todo o Brasil. “Meus pais são aposentados e cultivam pra ter uma renda extra e como um passa tempo. Eu sou técnico agrícola e trabalho na Afubra de Imbituva. Ajudo no cultivo, mas a renda é para o pai e a mãe”, afirmou Rodrigo.

Interessados em comprará frutas, mudas ou conhecer o local, devem entrar em contato com o número 42 9841-0167 (Julieta).

Veja mais fotos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *