Produtor de Prudentópolis garante alta produtividade com planejamento e tecnologia

Pensar cada etapa da produção antes de iniciar uma safra é um dos grandes diferenciais para ter um bom rendimento na hora da colheita. A Fazenda Despraiado, em Prudentópolis, é referência em produtividade. A propriedade que vem de gerações da família Schlumberger, hoje é conduzida pelo senhor Jefferson Cavali da Luz e seu filho, Matheus Schlumberger Cavali da Luz.

O trabalho é minucioso e agrega técnicas antigas com máquinas de ponta, tanto nas safras de verão quanto de inverno. Essa é a quinta geração da família em atividade na lavoura. “Acreditamos muito nas culturas de inverno e temos investido num manejo diferenciado, entre eles o uso do rolo-faca. Esse é um método tradicional, que quase parou de ser utilizado na agricultura e que estamos trazendo de volta em nossas práticas de manejo, por acreditar na melhora na qualidade do plantio”, disse o produtor.

De acordo com Matheus, entre os fatores determinantes nos resultados que vem obtendo, é a cobertura de excelência. “Uma boa cobertura vai segurar a umidade, a manutenção e incremento de matéria orgânica, aliado a isso, buscamos novas tecnologias”, afirmou. A propriedade é modelo e tem servido também como campo experimental de algumas culturas.

TECNOLOGIA DE RESULTADOS

Quando cita isso, Matheus se refere à recente novidade adquirida, a plantadeira Cinderela, 15 linhas, da Stara. “Tem um plantio de extrema qualidade, uma distribuição perfeita”, comenta. Segundo ele, o investimento neste tipo de maquinário trará ganhos de diversas formas.

“Ela tem uma excelente vazão de palhada. É uma plantadeira pneumática, com uma distribuição muito precisa, com uma taxa variável tanto na semente, quanto no fertilizante. Vamos fazer com ela o amassamento zero, pois, o pulverizador por onde passa, deixa o rastro na cultura. Com a plantadeira da Stara, quando é feito o plantio, ela não vai soltar sementes onde o pulverizador vai passar futuramente. Isso gera uma economia de insumos, pois há menos desperdício, e com o alto custo hoje de uma safra, isso tem um impacto considerável”, frisou.

COBERTURAS DE INVERNO

Hoje, os cultivos de inverno que o produtor tem na área de cobertura são um mix de plantas. “Temos aveia preta, centeio, ervilhaca e o nabo pivotante. Essas plantas formam um conjunto de raízes, que o solo trabalha de uma forma sinérgica, cooperando para melhorar a saúde e qualidade do solo”.

Com isso, a manutenção da umidade é muito grande nessas áreas. Conforme o agricultor, nas últimas safras, mesmo com a estiagem, a propriedade conseguiu ter alta produtividade, com recorde de produção. “Os dois últimos anos foram de dificuldades para muitos produtores devido a falta de chuvas, e nós aqui na propriedade conseguimos aumentar as médias de produção. Nossa expectativa é de que em anos que chova de forma mais equilibrada, nosso teto produtivo aumente ainda mais”, frisou.

Ele destaca ainda que os bons resultados são fruto de uma soma de ações. “O cuidado minucioso com o solo, o investimento em insumos de alta qualidade, sendo aliado a máquinas com tecnologias de ponta, que nos trazem dados precisos e em tempo real”.

RECEITA DA PRODUTIVIDADE

A Fazenda Despraiado também é bicampeã na competição da Diniz Defensivos na safra 18/19 com 101,6 sc/ha e na safra 21/22 – 96,3 sc/ha. Ainda, com uma boa participação no Concurso Comitê Estratégico Soja Brasil (CESB) na safra 19/20, com produtividade de 105,5 sc/ha, sendo o 19º colocado no Paraná e 32º nacional.

Com base no que vem percebendo e executando nos últimos anos, Matheus destaca que se os produtores buscam altas produtividades, de soja ou cereais de inverno, a recomendação é o investimento primeiramente na palhada. “Esse é um dos grandes diferenciais. Você pode alcançar boa e até excelente produção, até em épocas mais secas, devido a uma boa cobertura de solo. Na sequência, ter um planejamento de todas as etapas da lavoura, e ainda ter implementos com boa tecnologia, que esse investimento também reflete diretamente nos resultados da safra”, conclui.

Redação/Daiara Souza

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *