Notícias

Dallegrave prepara um livro para celebrar seu centenário em 2023

Primeiramente instalada em Imbituva, a empresa mudou-se para Irati em 1940, onde até hoje permanece sua sede

 

A empresa Dallegrave se prepara para um marco importante em sua história, seus 100 anos de atividade. A data será celebrada em junho de 2023, e um livro que descreverá toda a trajetória da empresa está sendo produzido, para ser lançado em seu centenário.

 

A proposta é do atual diretor-presidente da Dallegrave, Marcos Dallegrave Góes, neto de um dos fundadores. “Estamos chegamos aos 100 anos da empresa devido a dedicação e contribuição de muitas pessoas que conosco trabalharam. A produção do livro é uma forma de homenagear todas essas pessoas e eternizar também essa história”, relata o empresário.

 

A trajetória da Dallegrave contribuiu e caminhou junto com o desenvolvimento local e regional, em seus diversos ciclos produtivos, sempre tendo como matéria-prima principal, a madeira. A atividade madeireira sempre foi o foco de atuação da empresa, que teve enfoques distintos conforme as demandas e tendências de mercado ao longo dos anos.

 

Inicialmente, o foco era a comercialização de madeira, primeiro com serrados, na sequência com beneficiados, faqueados, compensados, torneados e finalmente com serrados de pinus. Sendo hoje, o reflorestamento sua principal atividade, um investimento que desde o início sempre esteve nas prioridades da empresa, devido as particularidades e necessidade de matéria-prima do setor.

 

Também da Dallegrave, nasceram outras empresas que tem como base a madeira, como a de produção de pasta mecânica e papel. Além destas, outras importantes empresas foram criadas pelos seus fundadores, como a Olaria Santa Terezinha, Fosforeira, Itambé, entre outras.

 

HISTÓRIA

 

Um contrato de 15 de junho de 1923 é o documento mais antigo que oficializa o início da trajetória da empresa, primeiramente nomeada como Serraria do Pinhal, pela razão social João Dallegrave & Cia, pelos seus fundadores João Dallegrave, Paulo Dallegrave e Virgílio Moreira. Primeiramente, esteve instalada no KM 15 da estrada entre Fernandes Pinheiro e Imbituva.

 

A mudança da empresa, já como Dallegrave Moreira & Cia para Irati, aconteceu oficialmente, segundo documento de alvará em 30 de junho de 1940. A sede permanece desde então no mesmo local, na Rua Coronel Saboia.

 

PRODUÇÃO DO LIVRO

 

A produção do livro está sendo realizada pela jornalista Adriana Souza, que está realizando pesquisas documentais e entrevistas com pessoas que integram a história da empresa Dallegrave.

 

“Tivemos descobertas importantes, tanto nas entrevistas, quanto nas pesquisas em documentos. Fotos inéditas e com grande relevância histórica também já fazem parte deste acervo. Cada informação que encontramos é essencial para construir com a mais verossimilhança possível, a trajetória de pessoas que tiveram um trabalho tão relevante dentro do ramo madeireiro, em um tempo onde os desafios empresariais eram muito maiores. Mesmo assim, eles construíram bases fortes e conseguiram também transmitir isso aos seus descendentes que mantém a Dallegrave viva e atuante, assim como, também diversas outras empresas que dela nasceram”, ressalta a jornalista.

 

Uma das descobertas é que o quadro de funcionários da Dallegrave nesses 100 anos, que ficaram nos arquivos, ultrapassa o número de 2 mil funcionários. São muitas pessoas que fazem também parte desta história.

 

Se você conhece alguém que tenha alguma ligação importante com a Dallegrave, ou tenha fotos e documentos relativos a sua história, entre em contato conosco através do telefone (42) 99962-7971.

Comentários

Quer ficar por dentro de todas as notícias? Entre no nosso grupo do whatsapp: